Dicionário Aegis de Design

(Resultado para atuação Autor(a))

MORRIS, William
(William Morris)

 Apolítico ferrenho, Rossetti influenciou Morris a silenciar sua inconveniente consciência social e a adotar uma filosofia estética do tipo “arte pela arte”. Enfeitiçado por Rossetti, Morris escreveu em 1856: ‘Não consigo interessar-me por temas político-sociais. (...) Não tenho nem o poder e nem a vocação para corrigi-los minimamente. Meu trabalho é a realização de sonhos, de uma maneira ou de outra’.”
BURDICK, John. [2006]
William Morris: Redesigning the World.
New York, New Line Books.
 CRONOLOGIA: 
  • 1834 - Nasce em Walthamstow, distrito localizado ao nordeste de Londres.

  • 1853 - Inicia estudos de Teologia na Universidade de Oxford, lá permanecendo até 1855.

  • 1857 - Inicia-se em pintura, guiado por Dante Gabriel Rossetti.

  • 1858 - Escreve seu primeiro livro de poemas, The Defense of Guinevere and Other Poems.

  • 1862 - Começa a desenhar papéis de parede, atividade em que se destacou.

  • 1864 - Lançados os papéis de parede Daisy, Fruit e Trellis.

  • 1875 - Abre a Morris & Co., loja de venda de produtos de Arts & Crafts.

  • 1877 - Funda a Society for Protection of Ancient Buildings.

  • 1883 - Torna-se membro da Social Democratic Federation; o primeiro Partido Socialista Britânico.

  • 1891 - Estabelece a Kelmscott Press, que produzirá livros a mão, sendo o primeiro título The True Nature of Gothic, de Ruskin. A Kelmscott produzirá 53 títulos de edições limitadas.

  • 1896 - Morre em Londres, aos 62 anos.

HIRTH, Georg
(Georg Hirth)

ATUAÇÕES: Autor(a), Editor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1841 - Nasce em Tonna, na Alemanha.

  • 1857 - Estuda na Perthes Geographical Institution em Gotha durante cinco anos.

  • 1858 - Começa a escrever, fazendo contribuições regulares para a coluna “Notícias à Distância” na revista mensal Westermann. No ano seguinte, publica em sua editora própria seu primeiro livro, chamado ”Friedrich Schiller als Mann des Volkes”. As vendas foram boas, e o texto foi um marco em suas visões liberais.

  • 1863 - Vai estudar economia na Universidade de Leipzig, onde também passa a editar a revista esportiva Deutsche Turnzeitung.

  • 1870 - Trabalha durante um ano como editor de política e comércio do jornal Augsburger Allgemeine.

  • 1875 - Abre a gráfica ”Knorr & Hirth” junto de seu cunhado Thomas Knorr. Através da mesma publica inúmeros artigos e livros que propagam suas visões sobre a política e a arte.

  • 1881 - Torna-se proprietário do jornal diário Münchner Aktuell Nachrichten e o transforma em uma das maiores publicações liberais em Munique.

  • 1892 - Contribui financeiramente para a criação e manutenção da Associação de Artistas Visuais de Munique, mais tarde conhecida como a Secessão de Munique, termo cunhado por si próprio para descrever o espírito de vários movimentos artísticos da época.

  • 1896 - Lança a revista cultural semanal Jugend, publicação que fala sobre os ideais modernistas dos meios artísticos e literários de sua época, e que vem a ser instrumental na disseminação do Art Nouveau na Alemanha, dando nome ao movimento próprio do país, o Jugendstil.

  • 1900 - Funda a Associação Goethe pela Proteção da Arte e Ciência Livres.

  • 1916 - Morre aos 74 anos em Tegernsee, na Alemanha.

TSCHUMI, Bernard
(Bernard Tschumi)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1944 - Nasce em Lausanne, Suíça.

  • 1969 - Forma-se em Arquitetura na ETH Zürich (Instituto Federal de Tecnologia da Suíça).

WILLEFORD, Thomas
(Thomas Dean Willeford V)

ATUAÇÕES: Designer, Autor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1964 - Nasce em 29 de outubro, nos Estados Unidos.

  ÍCONE DO MOVIMENTO:

PAWSON, John
(John Pawson)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1949 - Nasce na Inglaterra, Reino Unido

LOEWY, Raymond
(Raymond Fernand Loewy)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1919 - Fez ilustrações de moda para revistas como a Vogue e Harper's Bazaar e vitrines para lojas de departamento, como a Saks Fifth Avenue e a Macy's.

  • 1929 - Redesenhou o mimeógrafo Gestetner. Fundou a empresa Raymond Loewy, William Snaith, Inc., em Nova York, depois transformada em Raymond Loewy International.

  • 1930 - Contratado como consultor pela Hupp Motor Company.

  • 1934 - Desenhou a geladeira Coldspot para a Sears Roebuck & Company.

  • 1936 - Desenhou a locomotiva GG1 para a Pennsylvania railroad.

  • 1937 - Publicou seu primeiro livro: The Locomotive: Its Aesthetics.

  • 1939 - Redesenhou a embalagem do cigarro Lucky Stirke.

  • 1949 - Apareceu na capa da Revista Time.

  • 1951 - Publicou seu segundo livro: Industrial Design e sua autobiografia Never Leave Well Enough Alone.

  • 1952 - Fundou a Compagnie de I'Esthetique Industrielle, em Paris.

  • 1953 - Desenhou o Studebaker Starliner Coupé, mais tarde considerando uma “obra de arte” pelo Museum of Art.

  • 1954 - Desenhou o ônibus Greyhound.

  • 1961 - Desenhou o Studebaker Avanti, que só ficou pronto em 1963.

  • 1962 - Desenhou o logo da Shell.

  • 1967 - Começa a trabalhar como consultor da NASA.

  • 1975 - A Smithsonian Institution faz uma exposição de 4 meses em homenagem ao “Homem que mudou a cara do Desenho Industrial”.

  • 1983 - Nasce em Paris, França.

  • 1986 - Falece aos 92 anos.

  ÍCONE DO MOVIMENTO:

BARLACH, Ernst
(Ernst Barlach)

ATUAÇÕES: Escultor(a), Autor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1870 - Nasce em Wedel, na Alemanha.

  • 1891 - Entra para a Academia de Belas Artes de Dresden

  • 1895 - Estuda em Paris, na Académie Julien. Nos anos que se seguem, atua como escultor em Hamburgo e Altona, seguindo de perto as tendencias no Art Nouveau e no Simbolismo.

  • 1898 - Trabalha por quatro anos como ilustrador na revista Jugend.

  • 1904 - Trabalha como professor na Escola de Cerâmica em Höhr.

  • 1906 - Barlach e seu irmão Nikolaus embarcam numa viagem de 8 semanas para Russia e Ucrânia. Esta viagem o inspira profundamente, influenciando seu estilo artístico nos anos seguintes.

  • 1907 - Torna-se responsável pela revista satírica “Simplicissimus”. Torna-se membro da Secessão de Berlin, e começa seu trabalho como escritor.

  • 1914 - Começa a trabalhar na escultura “The Avengers”.

  • 1915 - Alista-se como soldado do exército durante a Primeira Guerra Mundial aonde serve por dois anos. A experiência o traumatiza e muda radicalmente seu posicionamento a respeito da guerra, antes ávido defensor, agora procura exaltar temas bíblicos e os terrores da batalha em suas obras.

  • 1919 - Torna-se membro da Academia de Belas Artes da Prussia.

  • 1926 - Começa a trabalhar em encomendas de monumentos anti-guerra, o que o torna alvo de ataques e duras críticas, fazendo-o abandonar alguns projetos.

  • 1928 - Cria o cenotafio de Magdeburg, um memorial fúnebre anti-guerra que é recebido com grande controvérsia.

  • 1933 - Recebe como civil o prêmio Pour le Mérite, a mais alta condecoração militar da Prússia, por suas contribuições na Arte.

  • 1936 - Tem seus trabalhos confiscados pelos nazistas em uma exposição conjunta com Käthe Kollwitz e Wilhelm Lehmbruck. Suas outras obras são tomadas e consideradas “arte degenerada” pelo governo alemão. Barlach é proibido de atuar como escultor e é banido de todas as academias de arte das quais faz parte.

  • 1937 - Seus trabalhos “The Terrible 1937” e “Freezing Old” refletem a influência de sua vida como um pária.

  • 1938 - Morre aos 68 anos em Rostock, Alemanha.

DELVILLE, Jean
(Jean Delville)

ATUAÇÕES: Pintor(a), Autor(a), Poeta
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1867 - Nasce em Louvain, na Bélgica.

  • 1879 - Entra para a Academia de Belas Artes em Bruxelas, onde durante os anos seguintes estuda desenho anatômico realista e pintura da natureza, ganhando inúmeros prêmios por suas pinturas dentro da instituição.

  • 1887 - Exibe seus trabalhos pela primeira vez ao público na exposição anual do grupo L’ Essor. Suas obras tinham como tema recorrente representações realistas da classe trabalhadora.

  • 1888 - Seu trabalho recebe destaque dentre os melhores apresentados na Exposição de L’Essor deste ano. Exibe, junto de suas obras, o controverso estudo para a pintura A Mãe, que mostra uma mulher em trabalho de parto.

  • 1892 - Seu crescente interesse na arte idealista o leva a criar uma sociedade de artistas chamada Pour L’Art. Realizam sua primeira exposição no fim do ano, focando em temas impressionistas e simbolistas. Delville pinta uma de suas mais famosas obras, O Ídolo da Perversidade.

  • 1894 - Realiza a segunda Exposição de seu grupo, abrindo espaço para as artes decorativas e aplicadas. As obras são recebidas com grande entusiasmo da crítica e da imprensa.

  • 1895 - Sua frequente presença no Salon de la Rose+Croix do escritor Joséphin Péladan o influencia a criar o Salon d’Art Idéalist. No mesmo ano, ganha o Prix de Rome, uma bolsa de estudos francesa para artistas permanecerem em Roma de 3 a 5 anos, custeados pelo governo francês.

  • 1898 - Pinta e exibe sua obra-prima, o quadro intitulado A Escola de Platão.

  • 1900 - É convidado a dar aulas na Escola de Arte de Glasgow, onde permanece por seis anos.

  • 1907 - Retorna para Bruxelas e torna-se professor da Academia de Belas Artes de Bruxelas, realizando um de seus grandes sonhos.

  • 1914 - Foge com sua família para a Inglaterra durante a Primeira Guerra Mundial. Durante esse período, escreve para vários jornais e organiza a publicação Arte Belga em Exílio, projeto que é bem sucedido em angariar fundos para caridade para outros belgas refugiados.

  • 1920 - Colabora com vários artistas famosos de sua geração para criar a Sociedade de Arte Monumental, cujo foco era reunir pintores, artistas e arquitetos em busca de criar arte para construções públicas.

  • 1932 - Completa seu projeto* em colaboração com inúmeros artistas, criando um mosaico de cenas em sequência totalizando 120 metros, representando a Bélgica em paz, com imagens da vida material, intelectual e moral, e a Bélgica heróica, mostrando sua vitória e tributo aos heróis de guerra.

  • 1937 - Aposenta-se da posição de professor na Academia de Belas Artes de Bruxelas.

  • 1953 - Morre aos 86 anos em Bruxelas, na Bélgica.

SAINTENOY, Paul
(Paul Saintenoy)

ATUAÇÕES: Arquiteta(o), Autor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1862 - Nasce em Bruxelas, na Bélgica.

  • 1881 - Começa a estudar Arquitetura em Antwerp e, mais tarde, retorna a Bruxelas para completar sua formação.

  • 1891 - Executa o projeto de autoria de seu pai, o arquiteto Gustave Saintenoy, para a residência oficial do governador da cidade de Hasselt, na Bélgica.

  • 1897 - Compra uma casa em estilo clássico e a reconstrói, tornando-a conhecida como Hotel Saintenoy, para onde se muda com a família.

  • 1898 - Inicia a construção do prédio para a Farmácia Delacre, em Bruxelas, em estilo neogótico.

  • 1899 - Completa seu mais famoso projeto: a expansão da loja de departamentos Old England no estilo Art Nouveau.

  • 1905 - Termina a construção do Castelo Le Fy.

  • 1910 - Torna-se professor de História da Arquitetura na Academia Real de Belas Artes de Bruxelas.

  • 1918 - Com o fim da guerra, é designado membro da “Comissão Real de Monumentos e Sítios”, onde desempenha um importante papel na reconstrução da Bélgica pós-guerra.

  • 1952 - Morre aos 90 anos em Bruxelas, na Bélgica.

DE MORGAN, William
(William De Morgan)

ATUAÇÕES: Designer, Ceramista, Autor(a)
 1839 - 1917
 CRONOLOGIA: 
  • 1839 - Nasce, em Londres, William Frend De Morgan, filho do matemático Augustus De Morgan.

  • 1859 - Aos vinte anos, William De Morgan ingressa na Royal Academy Schools — a mais antiga escola de artes da Grã-Bretanha — uma instituição que, moldada na Académie de Peinture et de Sculpture fundada por Luís XIV em 1648, na França, era famosa por seu ensino rigoroso e acadêmico.

  • 1862 - Desiludido com o ensino acadêmico, abandona o curso de oito anos pela metade e aproxima-se de William Morris e do círculo Pré-Rafaelita. Cerca dessa época começa a trabalhar para a Morris, Marshall, Faulkner & Co. onde projetava vitrais.

  • 1863 - Em paralelo aos projetos desenvolvidos para a Morris & Co., De Morgan monta um atelier independente na Fitzroy Square onde, em parceria com o vitralista James Lyon Tennant começa a direcionar sua criatividade para trabalhos com cerâmica.

  • 1872 - Um incêndio acidental provoca uma desavença com o proprietário e De Morgan se vê obrigado a mudar-se. Encontra um endereço em Chelsea, onde se estabelece.

  • 1873 - Redescobre técnicas que se assemelham à cerâmica mouresca espanhola e à cerâmica maiólica da Itália.

  • 1875 - Começa a desenvolver uma cartela de cores inspirada no que acreditava ser a padronagem Persa: azul escuro, azul turquesa, púrpura, verde, vermelho indiano e amarelo limão. (Sabe-se, hoje, tratar-se da tradição Iznik dos séculos XV e XVI).

  • 1882 - Problemas de coluna forçam De Morgan a deslocar seu atelier para Merton Abbey, onde ficará mais perto de casa.

  • 1888 - Após seu casamento, em 1887, com Evelyn De Morgan muda-se outra vez e desloca seu atelier para Sands End, em Fulham, onde, em sociedade com Halsey Ricardo, inicia o período mais prolífico de sua carreira.

  • 1898 - Com Morgan frequentemente ausente — na impossibilidade de serem enfrentadas uma série de dificuldades financeiras e técnicas —, o atelier de Fulham é fechado e a parceria com Ricardo dissolvida.

  • 1898 - De Morgan inicia uma nova parceria com três de seus antigos empregados: Frank Iles e os irmãos Passenger.

  • 1906 - Com o êxito de sua primeira novela — Joseph Vance —, inicia uma próspera (segunda carreira) de escritor.

  • 1907 - Dissolve sua sociedade com Frank Iles e os irmãos Passenger, que continuam o negócio por conta própria.

  • 1917 - Após publicar mais algumas novelas de sucesso morre, em Londres, sendo enterrado no cemitério de Brookwood.

WARHOL, Andy
(Andrej Varhola Jr.)

ATUAÇÕES: Designer, Cineasta, Autor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1928 - Nasce em Pittsburgh, Pennsylvania.

  • 1934 - Faz alguns cursos livres no Carnegie Institute (hoje The Carnegie Museum of Art).

  • 1945 - Estuda na Carnegie Institute of Technology (hoje Carnegie Mellon University), formando-se Bacharel de Belas Artes em 1949.

  • 1949 - Muda-se para Nova York, onde sua carreira começa com seu primeiro trabalho na revista Glamour. Ao longo dos anos 50 ele recebe vários prêmios pelo seu trabalho.

  • 1956 - Faz uma viagem ao redor do mundo durante suas férias.

  • 1961 - Faz suas primeiras pinturas Pop. Durante esse ano, começa a ficar famoso. Fez a série Campbell’s Soup Can, depois a sequência de artistas de cinema, entre eles Marilyn Monroe e Elvis Presley.

  • 1963 - Produz e dirige vários filmes até 1968, entre eles Empire (1964), The Chelsea Girls (1966), e Screen Tests (1964-66).

  • 1964 - Sua primeira exposição de esculturas, entre elas as Brillo Boxes, e as Heinz Boxes. Nessa ocasião, ele inaugurou seu estúdio, pintado de prata, denominado "The Factory".

  • 1967 - Começa a publicar seus livros, dentre eles estão Andy Warhol’s Index (1967), THE Philosophy of Andy Warhol (From A to B and Back Again) (1975), Exposures (1979), POPism (1980), America (1985), The Warhol Diaries (1987), entre outros.

  • 1968 - É baleado pela autora Valerie Solanas.

  • 1969 - Co-funda a revista Interview dedicada ao cinema, moda e cultura popular.

  • 1974 - Começa uma série de Cápsulas do Tempo: caixas de papel que ele enchia com inúmeros materiais da sua vida cotidiana, como cartas, fotos, roupas, entre outros.

  • 1984 - Colabora com os artistas Jean-Michel Basquiat, Francesco Clemente, e Keith Haring.

  • 1987 - Realiza suas últimas exposições com suas séries Last Supper e Sewn Photos em janeiro. Falece um mês depois.

ROGERS, Richard
(Richard George Rogers)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1933 - Nasce em Florença, Itália. Mais tarde, é naturalizado britânico.

WRIGHT, Frank Lloyd
(Frank Lloyd Wright )

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1867 - Nasce em Wisconsin, EUA

  • 1959 - Morre em Phoenix, EUA, aos 92 anos

VOLLARD, Ambroise
(Ambroise Vollard)

ATUAÇÕES: Marchand, Editor(a), Autor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1866 - Nasce em Saint-Denis, na Île de la Réunion, colônia francesa no Oceano Índico.

  • 1885 - Muda-se para Montpellier, no sul da França, para estudar Direito.

  • 1890 - Muda-se para Paris e abandona os estudos para se tornar um negociante de arte.

  • 1893 - Abre sua própria galeria de arte, na Rue Laffitte; na época, o centro do mercado de arte parisiense.

  • 1895 - Faz sua primeira grande exibição na galeria, com cerca de 150 quadros do artista Paul Cézanne. No mesmo ano promove exibições de Manet, Gauguin e Van Gogh.

  • 1898 - Promove uma segunda exibição das obras de Cézanne.

  • 1901 - Vollard faz a primeira exibição de obras de Pablo Picasso, com cerca de 64 quadros do até então desconhecido artista espanhol.

  • 1904 - Promove a exibição das obras de Henri Matisse.

  • 1911 - É condecorado com a Ordem Nacional da França: a Légion d'honneur.

  • 1914 - Escreve e publica um dos primeiros textos monográficos sobre Cézanne.

  • 1930 - Vollard comissiona Picasso para produzir um conjunto de 100 gravuras, trabalho que ficou posteriormente conhecido como a Suite Vollard.

  • 1937 - Publica sua autobiografia, Souvenirs d'un Marchand de Tableaux.

  • 1939 - Morre aos 73 anos, vítima de um acidente de carro, em Versalhes, na França.

CRANE, Walter
(Walter Crane)

 Todos enfatizavam a dignidade do trabalho e havia também aqueles que, como Crane e Ashbee, invocavam o socialismo para elevar o trabalho à categoria de um predicado sobre o qual não apenas uma arte sadia e bela estava baseada mas também na qual se assentava uma sociedade mais saudável e plena”.

ADAMS, Steven.[1987]
The Arts & Crafts Movement.
London, Grange Books.
 CRONOLOGIA: 
  • 1845 - Nasce em Liverpool, Inglaterra.

  • 1859 - Torna-se aprendiz do entalhador William James Linton, por meio de quem travou contato direto com trabalhos de Pré-Rafaelitas como Rossetti, Millais e outros.

  • 1864 - Começa a ilustrar para o também entalhador e artista gráfico Edmund Evans. Trabalha inicialmente em um livro de cantigas de roda e de embalar (nursery rhymes).

  • 1874 - Em uma série de ilustrações - que começa com The Frog Prince - passa a exibir uma clara influencia da Arte Japonesa.

  • 1877 - Planeja, com Edmund Evans, a execução do livro de canções de ninar: The Baby’s Opera.

  • 1882 - Elabora The Goose Girl, ilustração do livro Household Stories from Grimm, que, mais tarde, foi reproduzida em tapeçaria por Morris.

  • 1882 - É eleito membro do Institute of Painters in Water Colours.

  • 1888 - Funda a Arts And Crafts Exhibition Society.

  • 1890 - Torna-se Vice Presidente da Healthy and Artistic Dress Union que promovia roupas largas, ao invés de rígidas, apertadas e pesadas.

  • 1893 - Exibe Neptune’s Horses - obra prima da ilustração -, na New Gallery.

  • 1894 - Colabora com Morris na decoração das páginas de The Story of the Glittering Plain.

  • 1894 - Torna-se Diretor de Design na Manchester Municipal School.

  • 1895 - Mostra seus trabalhos mais recentes em exposição na galeria/loja L’Art Nouveau, de Siegfried Bing, em Paris.

  • 1898 - Publica suas aulas de Manchester no livro The Bases of Design.

  • 1915 - Morre aos 69 anos, em Sussex, Inglaterra

LETHABY, William R.
(William R. Lethaby)

 Apesar de sua pouca educação formal, Lethaby tornou-se um educador bem sucedido de arquitetos; professor de Ornamento e Design no Royal College of Arts de 1900 a 1919 e autor de diversos livros. Ao longo de sua carreira, Lethaby manteve-se leal a Morris e a Webb e, através destes, a Ruskin, apesar de reinterpretar alguns aspectos do legado destes autores”.
NELSON, Robert. [2004]
Hagia Sophia, 1850-1950: Holy wisdom modern monument.
Chicago, University of Chicago Press.
 CRONOLOGIA: 
  • 1857 - Nasce em Barnstaple, Devon, Reino Unido.

  • 1877 - Depois de estudar na Royal Academy Schools, em Londres, trabalha sob orientação do arquiteto Richard Norman Shaw.

  • 1881 - Torna-se assistente principal de Richard Norman Shaw.

  • 1884 - Funda, junto com outros 14 arquitetos e designers, a Art-Worker’s Guild.

  • 1889 - Monta seu próprio escritório de arquitetura.

  • 1894 - Lethaby é nomeado Inspetor de Arte do Conselho de Educação Técnica, do recém formado London County Council.

  • 1896 - É indicado para o cargo de co-orientador na Central School of Arts and Crafts, em Londres, onde se tornaria diretor adjunto, permanecendo até 1911.

  • 1900 - Nomeado primeiro professor de Arte, no Royal College of Art.

  • 1915 - Torna-se Membro Fundador da Design and Industries Association.

  • 1931 - Morre, na Inglaterra, aos 74 anos.

VASARELY, Victor
(Vásárhelyi Győző)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1906 - Nasce em Pécs, na Hungria

  • 1997 - Morre em Paris, França.

FRANKL, Paul
(Paul Theodore Frankl)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1886 - Nasce em Vienna, Austria

  • 1958 - Morre na Califórinia, EUA, aos 71 anos.

PIANO, Renzo
(Renzo Piano)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1937 - Nasce na cidade de Gênova, na Itália

  • 1964 - Se forma na Escola de Arquitetura do Instituto Politécnico de Milão

  ÍCONE DO MOVIMENTO:

TEAGUE, Walter Dorwin
(Walter Dorwin Teague)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1883 - Nasce em Indiana, Estados Unidos.

  • 1960 - Falece duas semanas antes de seu aniversário de 77 anos.

KLINGER, Julius
(Julius Klinger)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1876 - Nasce em Dornbach, próximo a Viena, na Austria.

  • 1895 - Consegue seu primeiro emprego como ilustrador para aa revista de moda Wiener Mode em Viena, onde conhece Kolomon Moser, que se torna seu mentor e incentiva sua carreira artística.

  • 1896 - Vai para Munique aonde trabalha como ilustrador para as revistas Jugend e Meggendorfer Blätter.

  • 1897 - Se muda para Berlim e abre um estúdio de design gráfico com Albert Knab. Começa então sua carreira como designer na qual trabalha para muitas revistas durante anos e torna-se notório pela criação de posteres.

  • 1901 - Lança seus livros “Das Weib im modernen Ornament”, sobre ornamentos, e “Die Grotesklinie und ihre Spiegelvariationen im modernen Ornament und in der Dekorationsmalerei”, que revela suas visões sobre as obras do Jugendstil da época.

  • 1905 - Estabelece um contrato oficial com a gráfica Hollerbaum & Schmidt, entrando para seu time de artistas. Seu trabalho rapidamente ganha popularidade.

  • 1910 - Torna-se um dos artistas de poster mais reconhecidos, e a demanda de seu trabalho é alta. Em Setembro do mesmo ano, começa a lecionar para a recém-fundada Escola Técnica Superior de Artes Decorativas.

  • 1912 - Torna-se o diretor das aulas decorativas.

  • 1915 - É recrutado forçadamente pelo exército austríaco.

  • 1919 - Cria inúmeros pôsteres e propagandas para a campanha publicitária da empresa de papeis de cigarro Tabu.

  • 1925 - Publica um ensaio crítico, chamado Das Chaos der Künste, polemizando a cerca de sua visão da “transfiguração da propaganda como uma ‘alta’ arte e da dissolução da publicidade servindo apenas ao consignatário” e rejeitando a ornamentação por si só.

  • 1928 - Viaja para os Estados Unidos onde trabalha brevemente para a General Motors, mas retorna para Viena no ano seguinte, decepcionado.

  • 1930 - Leciona na Kunstgewerbe- und Handwerkerschule em Magdeburg por um ano, sob indicação de seu amigo Wilhelm Deffke.

  • 1942 - É deportado com sua esposa para Minsk, na Bielorussia, aonde os dois são mortos.

Ooops!
Não encontramos resultados
com essa pesquisa.