Dicionário Aegis de Design

(Resultado para Charles Frederick Worth e suas conexões)

  • Charles Frederick Worth

    PersonagensAcessar
  • Paris, Belle Époque

    MovimentosAcessar
  • Alfons Maria Mucha

    PersonagensAcessar
  • Ambroise Vollard

    PersonagensAcessar
  • Hector Guimard

    PersonagensAcessar
  • Jules Chéret

    PersonagensAcessar
  • René Lalique

    PersonagensAcessar
  • Théophile Steinlen

    PersonagensAcessar
  • Alexandre-Louis Charpentier

    PersonagensAcessar
  • Auguste e Louis Lumière

    PersonagensAcessar
  • Georges Méliès

    PersonagensAcessar
  • Jeanne Marie Charlotte Beckers

    PersonagensAcessar
  • Pierre-Adrien Dalpayrat

    PersonagensAcessar

WORTH, Charles
(Charles Frederick Worth)

ATUAÇÃO: Designer de Roupas
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1825 - Nasce em Bourne, Lincolnshire, na Inglaterra.

  • 1836 - Aos 11 anos -em virtude de seu pai ter abandonado o lar deixando a família sem recursos -, Worth começa a trabalhar em uma gráfica.

  • 1837 - Muda-se para Londres, onde começa a trabalhar como aprendiz na loja de departamentos Swan & Edgar, onde permaneceu por 7 anos.

  • 1844 - Worth é contratado pela Lewis & Allenby; importante loja de têxteis britânica.

  • 1845 - Muda-se para Paris, onde se torna assistente de venda da Gagelin-Opigez & Cie; prestigiada empresa que vendia tecidos de seda, xales de caxemira e mantos prontos para os costureiros da corte.

  • 1851 - Exibe suas peças premiadas na Great Exhibition, em Londres.

  • 1855 - Seu trabalho é exibido na Exposition Universelle, em Paris.

  • 1858 - Abre sua própria empresa com o sócio Otto Bobergh, a Worth & Bobergh, onde Worth projeta, costura e vende vestidos.

  • 1870 - Fecha a Worth & Bobergh, para reabri-la no ano seguinte com o nome The House of Worth.

  • 1895 - Morre, aos 69 anos, em Paris, na França.

MUCHA, Alfons Maria
(Alfons Maria Mucha)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1860 - Nasce em Ivancice, South Moravia

  • 1878 - Mucha se inscreve na Academia de Belas Artes de Praga. Sua inscrição é rejeitada com a recomendação: 'Procure outra profissão na qual será mais útil.'

  • 1879 - Vai para Viena para trabalhar como pintor de cenário para a firma de Kautsky-Brioschi-Burghardt.

  • 1881 - Deixa Viena quando o Ringtheater, o maior cliente de seus empregadores, pega fogo em um acidente que mata 500 pessoas. Mucha, sendo o empregado mais novo, recebe seu aviso prévio.

  • 1882 - Vai para Mikulov onde trabalha pintando retratos. Encontra o Conde Khuen Belasi que lhe contrata para decorar seu castelo em Emmahof.

  • 1887 - Se muda para Paris para estudar na Académie Julian, sob o patrocínio do Conde.

  • 1894 - Pinta 'Gismonda', seu primeiro poster para Sarah Bernhadt.

  • 1896 - Se muda para um novo estúdio na Rue du Val-de-Grâce. Champenois publica o primeiro painel decorativo de Mucha, "As Estações".

  • 1898 - Começa a dar aulas de desenho na Whistler's Académie Carmen. Participa na primeira exposição da Secessão Vienense. Os posteres e painéis de Mucha são mostrados em Chrudim e Hradec Králové em Bohemia e Budapeste.

  • 1909 - Charles Crane concorda em financear a Epopeia Eslava de Mucha.

  • 1910 - Retorna à Praga para trabalhar nos murais de Obecni dum. Aluga um estúdio e um flat no castelo de Zbiroh, região oeste de Bohemia, para trabalhar na Epopeia Eslava.

  • 1911 - Completa os murais de Obecní dum

  • 1912 - Completa os três primeiros quadros da Epopeia Eslava. Estes são apresentados à cidade de Praga em Dezembro.

  • 1919 - Os onze primeiros quadros da Epopeia Eslava são expostos no Klementium em Praga e depois enviados para serem exibidos na América.

  • 1928 - O ciclo completo da Epopeia Eslava é oficialmente apresentado para o povo tcheco e à cidade de Praga por Mucha e Charles Crane e é mostrado no Trade Fair Palace da cidade.

  • 1938 - Começa a trabalhar no tríptico (não terminado) A Era da Razão, A Era do Conhecimento e A Era do Amor. Apesar de estar sofrendo com pneumonia, começa a coletar e escrever suas memórias.

  • 1939 - Mucha está entre os primeiros a serem presos pela Gestapo quando os alemães invadem a Checoslováquia. Ele é questionado e liberado para voltar para casa, mas sua saúde fica muito debilitada pelo acontecimento. Morre em Julho, em Praga.

VOLLARD, Ambroise
(Ambroise Vollard)

ATUAÇÕES: Marchand, Editor(a), Autor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1866 - Nasce em Saint-Denis, na Île de la Réunion, colônia francesa no Oceano Índico.

  • 1885 - Muda-se para Montpellier, no sul da França, para estudar Direito.

  • 1890 - Muda-se para Paris e abandona os estudos para se tornar um negociante de arte.

  • 1893 - Abre sua própria galeria de arte, na Rue Laffitte; na época, o centro do mercado de arte parisiense.

  • 1895 - Faz sua primeira grande exibição na galeria, com cerca de 150 quadros do artista Paul Cézanne. No mesmo ano promove exibições de Manet, Gauguin e Van Gogh.

  • 1898 - Promove uma segunda exibição das obras de Cézanne.

  • 1901 - Vollard faz a primeira exibição de obras de Pablo Picasso, com cerca de 64 quadros do até então desconhecido artista espanhol.

  • 1904 - Promove a exibição das obras de Henri Matisse.

  • 1911 - É condecorado com a Ordem Nacional da França: a Légion d'honneur.

  • 1914 - Escreve e publica um dos primeiros textos monográficos sobre Cézanne.

  • 1930 - Vollard comissiona Picasso para produzir um conjunto de 100 gravuras, trabalho que ficou posteriormente conhecido como a Suite Vollard.

  • 1937 - Publica sua autobiografia, Souvenirs d'un Marchand de Tableaux.

  • 1939 - Morre aos 73 anos, vítima de um acidente de carro, em Versalhes, na França.

GUIMARD, Hector
(Hector Guimard)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1867 - Nasce em Lyon, França.

  • 1882 - Inicia seus estudos de Arquitetura na École Nationale Supérieure des Arts Décoratifs, em Paris.

  • 1885 - Ingressa na École des Beaux-Arts.

  • 1888 - Desenha o interior do restaurante parisiense Au Grand Neptune.

  • 1891 - Torna-se professor na École des Arts Décoratifs, onde leciona até 1900. No mesmo ano desenha o Hôtel Roszé.

  • 1895 - Faz o Atelier Carpeaux; no mesmo ano projeta a École du Sacré-Coeur, sob influência dos trabalhos de Victor Horta e Viollet-le-Duc.

  • 1896 - Participa de competição para desenhar as entradas das estações do Métro de Paris. Perde, mas consegue o trabalho mesmo assim, devido à apreciação do presidente da companhia ferroviária pelo estilo Art Nouveau.

  • 1898 - Desenha o Castel Béranger, considerado seu primeiro prédio no estilo Art Nouveau; no mesmo ano projeta também a Maison Coilliot e a Villa La Bluette.

  • 1901 - Projeta o Castel Henriette e a Salle Humbert-de-Romans, que conta com inovações estruturais.

  • 1903 - Expõe o pavilhão Le Style Guimard na Exposition Internationale de L’Habitation no Grand Palais, em Paris.

  • 1909 - Casa-se com a artista americana Adeline Oppenheim; no mesmo ano desenha o Hôtel Guimard, cujo arranjo dos espaços interiores diferem de um anda para o outro.

  • 1922 - Funda, sob a presidência de Franz Jourdain, a Société des Architectes Modernes.

  • 1928 - Projeta um edício na rue Greuze em Paris, que acredita-se ser seu último trabalho como arquiteto.

  • 1938 - Muda-se para Nova York.

  • 1942 - Morre aos 75 anos em Nova York, EUA.

CHÉRET, Jules
(Jules Chéret)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1836 - Nasce em Paris, França.

  • 1849 - Começa a trabalhar como aprendiz de litógrafo.

  • 1852 - Seu interesse por Pintura faz com que ingresse na École Nationale de Dessin.

  • 1858 - Produz seu primeiro cartaz colorido, para a ópera Orphée aux Enfers de Jacques Offenbach.

  • 1859 - Viaja para Londres, onde continua trabalhando como litógrafo na editora de Cramer, produzindo capas de livros e desenhando para The Maple Furniture Company.

  • 1866 - Retorna a Paris para abrir uma oficina litográfica, recebendo o apoio de Eugene Rimmel, com quem trabalhou pouco tempo antes.

  • 1869 - Introduz um novo sistema de impressão em Paris, a partir de três pedras; o que o torna pioneiro na criação de cartazes publicitários para empresas de bebidas, cosméticos e companhias ferroviárias.

  • 1889 - É realizada a primeira exposição individual de seus cartazes, no teatro de La Potinière, em Paris. No mesmo ano, recebe medalha de ouro na Exposition Universelle.

  • 1890 - É condecorado pelo governo francês com a Légion d'honneur por sua contribuição para as Artes Gráficas.

  • 1895 - Cria a coleção Chéret Maîtres de l'Affiche, uma publicação de arte com reproduções (em tamanho menor) dos melhores trabalhos de noventa e sete artistas parisienses, entre eles Eugène Grasset e Dudly Hardy.

  • 1912 - É realizada exibição em retrospectiva de sua obra no Museu do Louvre.

  • 1928 - O governo francês inaugura em Nice o Musée des Beaux-Arts Jules Chéret, também conhecido como Musée Chéret.

  • 1932 - Morre, aos 96 anos, em Nice.

LALIQUE, René
(René Lalique)

 1860 - 1945
 CRONOLOGIA: 
  • 1860 - Nasce em Aÿ-en-Champagne, Marne, na França.

  • 1872 - Ingressa na College Turgot e começa a estudar desenho com o professor Justin-Marie Lequin.

  • 1876 - Começa a trabalhar como aprendiz do artesão e joalheiro Louis Aucoc.

  • 1878 - Ingressa na Sydenham Art College, em Londres, onde estuda até 1880.

  • 1882 - Começa a trabalhar como designer independente para grandes joalherias de Paris, como Jacta, Cartier e Boucheron.

  • 1885 - Assume a direção da oficina do joalheiro Jules Destape, na Place Gaillon, Paris.

  • 1890 - Já reconhecido como um dos designers de joias Art Nouveau mais importantes da França, é chamado para criar peças para La Maison de l'Art Nouveau, de Samuel Bing, em Paris.

  • 1900 - Apresenta suas obras na Exposition Universelle de Paris, onde faz sucesso com suas joias.

  • 1902 - Projeta figurino a ser usado pela atriz Sarah Bernhardt na peça Théodora. A atriz era uma de suas clientes mais famosas.

  • 1905 - Abre uma loja na Place Vendôme, em Paris, onde exibe não só suas joias, mas também seus trabalhos em vidro.

  • 1910 - Projeta o frasco para o perfume Ambre Antique de Fraçois Coty.

  • 1920 - Depois de longos anos projetando peças no estilo Art Nouveau, Lalique começa a explorar mais o estilo Art Déco em seus trabalhos.

  • 1929 - Lalique é chamado para fazer a decoração dos vagões do Côte d’Azur Pullman Express.

  • 1935 - É chamado para colaborar no design de interior da grande sala de jantar da primeira classe do navio de luxo Normandie, projetando as colunas de iluminação e lustres para o ambiente. Nesse mesmo ano ele abre a loja Lalique, na Rue Royale, em Paris.

  • 1945 - Morre, aos 85 anos, em Paris, na França.

STEINLEN, Théophile Alexandre
(Théophile Steinlen)

CHARPENTIER, Alexandre
(Alexandre-Louis Charpentier)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1856 - Nasce em Paris, França.

  • 1871 - Trabalha como assistente do escultor de medalhas Hubert Ponscarme.

  • 1876 - Deixa o ateliê de Ponscarme.

  • 1877 - Faz sua estréia com um pequeno medalhão com o retrato de sua mãe.

  • 1879 - Tem seu baixo-relevo ‘Arqueiro’ exposto no Salon de Paris e vendido a Alexandre Dumas.

  • 1880 - Expõe no Salon des XX em Bruxelas junto de seus amigos neo-impressionistas e anarquistas tais como Maximilien Luce, Camille Pissarro e Paul Signac.

  • 1896 - Se junta ao grupo de artistas “Os Cinco” com Felix Anthyme Aubert, Henry Nocq, Charles Plumet e François-Rupert Carabin.

  • 1898 - O grupo se transforma num movimento chamado “L’Art dans Tout” (A Arte em Tudo).

  • 1899 - Cria, em colaboração com o decorador e arquiteto Tony Selmersheim, um raro e muito ornamentado relógio art nouveau intitulado “The Flight Of Time”.

  • 1909 - Morre em Neuilly, França.

LUMIÈRE, (irmãos)
(Auguste e Louis Lumière)

ATUAÇÕES: Cineasta, Inventor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1862 - Nasce Auguste Marie Louis Nicolas Lumière, em Besançon, na França.

  • 1864 - Nasce Louis Jean Lumière, em Besançon, na França.

  • 1880 - Ingressam em La Martinière, uma das maiores escolas técnicas de Lyon. Nessa mesma época começam ambos a trabalhar na empresa do pai - Charles-Antoine -, voltada para materiais e serviços fotográficos.

  • 1881 - Louis começa a experimentar com os equipamentos do processo fotográfico. Descobre, então, um novo processo de placa seca que ficou conhecido como Etiquette Bleue. Trata-se de um avanço para o desenvolvimento da fotografia e para o sucesso comercial da empresa da família.

  • 1894 - Após entrarem em contato com o Cinetoscópio, de Thomas Edison, os Irmãos Lumière se empenham em aprimorar um aparelho que permitisse a projeção de imagens animadas para várias pessoas ao mesmo tempo. Constroem, assim, o Cinematógrafo, aparelho relativamente leve que podia funcionar como câmera ou projetor, acionado por uma manivela.

  • 1895 - Realizam a primeira demonstração ao público, paga, de seu cinematógrafo, no Grand Café, em Paris. Na ocasião exibem cerca de 10 filmes realizados no mesmo ano, dentre eles: La sortie des usines Lumière, Arrivée du train en gare de La Ciotat e L’arroseur arrosé, considerado uma das primeiras ficções do cinema.

  • 1896 - Abrem salas de projeção do Cinematógrafo em Londres, Bruxelas e Nova York.

  • 1899 - Louis desenvolve o Photorama Lumière; um método de fotografia panorâmica, que permitia a reprodução completa do horizonte (360º) em uma única foto e, posteriormente, a projeção dessa foto numa tela em formato cilíndrico.

  • 1900 - Participam da Exposition Universelle de Paris, onde projetam seus filmes numa tela gigante de aproximadamente 30 x 24 metros.

  • 1903 - Os Irmãos Lumière começam a pesquisar e desenvolver um processo de fotografia em cores, que fica conhecido como Autochrome Lumière. Nessa época eles começam a se distanciar do negócio cinematográfico.

  • 1907 - Começa a ser comercializado o autocromo, que se tornou o principal processo para a obtenção de fotografias coloridas durante o início do século XX até meados da década de 1930. Nessa mesma época, Auguste começa a se afastar dos negócios para se dedicar à pesquisa no ramo da medicina.

  • 1920 - Após algum tempo dedicando-se ao estudo da imagem em 3D, Louis apresenta o seu photostéréosynthèse, um método estereoscópico de fotografia, na Académie des Sciences.

  • 1935 - Louis supera uma de suas invenções fotográficas anteriores e, explorando a técnica dos anáglifos, desenvolve uma aplicação estereoscópica para a realização de filmes.

  • 1948 - Morre Louis Lumière, aos 83 anos, em Bandol, na França.

  • 1954 - Morre Auguste Lumière, aos 91 anos, em Lyon, na França.

MÉLIÈS, Marie-Georges-Jean
(Georges Méliès)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1861 - Nasce em Paris, na França.

  • 1880 - Forma-se no Lycée Louis-le-Grand, em Paris.

  • 1884 - Méliès muda-se para Londres – a pedido do pai -, para estudar inglês, a fim de expandir o negócio de sapatos da família. Permanecendo lá por um ano, entra em contato com apresentações de ilusionismo.

  • 1888 - Com a aposentadoria do pai, Georges vende sua parte do negócio da família e compra o Théatre Robert-Houdin, onde trabalha em tempo integral como showman teatral, com performances de mágica e ilusionismo.

  • 1895 - Méliès assiste à exibição do Cinematógrafo dos Irmãos Lumière, fica interessado e faz uma proposta (que os irmãos rejeitam) para comprar o aparelho.

  • 1896 - Após estudar a câmera e o projetor de Robert Paul em Londres, Méliès monta a sua própria câmera. Nesse mesmo ano ele começa a fazer filmes, sendo o primeiro deles Une Partie de Cartes.

  • 1897 - Abre seu próprio estúdio, Star Film, em Montreuil. Feito em grande parte de vidro, com persianas difusas a fim de controlar a entrada de luz, o estúdio tinha as mesmas dimensões do Théatre Robert-Houdin, 6 metros x 17 metros, e continha tudo o que Méliès precisava para a execução dos truques de seus filmes.

  • 1898 - Méliès continua experimentando com efeitos e cortes em seus filmes, nesse ano ele produz o primeiro filme com dupla exposição, La caverne Maudite; o primeiro com split screen: Un Homme de têtes; e o primeiro filme com efeito de transição dissolve: Cendrillon.

  • 1902 - Realiza o filme Le Voyage dans la Lune, considerado um dos primeiros filmes de ficção científica da história do cinema, e um dos maiores e mais elaborados filmes produzidos por Méliès.

  • 1913 - Sua produção não consegue acompanhar as mudanças da indústria cinematográfica, tanto em ritmo de produção quanto em conteúdo, e Méliès acaba por abandonar o cinema e retorna à carreira de ilusionista.

  • 1915 - Méliès vende o Théatre Robert-Houdin, e transforma seu estúdio de Montreuil em teatro de variedades.

  • 1923 - Decreta falência e é obrigado a vender seu antigo estúdio e a se desfazer de seu acervo, cenários, figurinos e, inclusive, muitos dos negativos de seus filmes, que acabaram destruídos ou vendidos como material para fazer sola de sapatos. Nesse mesmo ano seu antigo teatro, Robert-Houdin é demolido como parte de um projeto de construção de estradas.

  • 1925 - Méliès casa-se com uma ex-atriz de seus filmes - Jeanne d'Alcy -, e começa a trabalhar na loja de brinquedos que ela possui dentro da estação de trem, em Montparnasse. Pouco tempo depois, Georges Méliès sai do ostracismo ao ser reconhecido por Léon Druhot, editor da publicação Ciné-Journal.

  • 1929 - Diversos filmes de Méliès são redescobertos e restaurados, sendo exibidos numa retrospectiva organizada por Jean-Paul Mauclair.

  • 1931 - É condecorado com a Légion d’Honneur, por seu trabalho cinematográfico.

  • 1938 - Morre aos 76 anos, em Paris, na França.

PAQUIN, Jeanne
(Jeanne Marie Charlotte Beckers)

ATUAÇÃO: Designer de Roupas
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1869 - Nasce em Saint-Denis, na França.

  • 1891 - Depois de trabalhar durante algum tempo como costureira na Maison Rouff, Paquin abre sua própria empresa, a Maison Paquin, situada na Rue de la Paix, próxima à House of Worth, em Paris.

  • 1896 - Abre uma filial da Maison Paquin em Londres.

  • 1900 - É chamada para chefiar a seção de moda da Exposition Universelle de Paris, onde apresenta vestidos de noite espetaculares, modelando alguns deles ela mesma.

  • 1910 - Paquin é premiada com a Order of Leopold II da Bélgica.

  • 1912 - São abertas filiais de sua empresa em Buenos Aires e Nova York.

  • 1913 - Produz desfiles de vestidos projetados especificamente para dançar tango nos populares Tango Teas, realizados nas tardes de segunda-feira no palácio de Londres. Nesse mesmo ano ela é condecorada com a Legion d’Honneur.

  • 1914 - Envia toda a sua coleção de primavera para uma turnê americana, que inclui Nova York, Filadélfia, Boston, Pittsburgh e Chicago. As roupas foram usadas pelas próprios modelos de Paquin, que surpreenderam o público ao usarem perucas cor de rosa e malva na rua. Em paralelo, é aberta uma filial de suas lojas em Madri.

  • 1917 - Paquin é eleita presidente da Chambre Syndicale de la Couture; a organização oficial dos costureiros parisienses.

  • 1920 - Aposenta-se, deixando a Maison Paquin sob a direção de seu irmão, Henri Joire.

  • 1936 - Morre, aos 67 anos, em Paris, na França.

DALPAYRAT, Pierre-Adrien
(Pierre-Adrien Dalpayrat)

ATUAÇÕES: Ceramista, Escultor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1844 - Nasce em Limoges, na França.

  • 1859 - Começa a frequentar a École Pratique de Peinture sur Porcelaine, de Limoges.

  • 1867 - Dalpayrat começa sua carreira como pintor de cerâmicas. A começar desse período, ele trabalha em seis fábricas diferentes, em curtos intervalos de tempo.

  • 1870 - Passa um tempo em Londres com seu irmão Louis, com o objetivo de estudar a técnica de esmaltagem em cobre.

  • 1874 - Começa a trabalhar para a fábrica de porcelanas Ashwin, na comuna de Valentine, ao pé dos Pirineus.

  • 1889 - Muda-se para Bourg-la-Reine, cidade próxima à Paris com uma longa tradição na fabricação de porcelana. Nessa mesma época, Dalpayrat para de se auto intitular pintor de cerâmica e passa a se identificar como ceramista ou artista-ceramista. Começa também a utilizar cada vez mais o grês em seus trabalhos.

  • 1892 - Exibe 50 peças de grês baseadas em modelos de Alphonse Voisin-Delacroix, na prestigiosa Galerie Georges Petit em Paris.

  • 1893 - Participa da World's Columbian Exposition, em Chicago, onde é premiado com medalha de bronze.

  • 1900 - Recebe uma medalha de ouro na Exposition Universelle de Paris. No mesmo ano é condecorado com a Légion d'Honneur.

  • 1910 - Morre aos 66 anos, em Limoges, na França.

Ooops!
Não encontramos resultados
com essa pesquisa.