Dicionário Aegis de Design

(Resultado para Richard Riemerschmid e suas conexões)

RIEMERSCHMID, Richard
(Richard Riemerschmid)

 Em Arquitetura, era um clássico. Mas sua obra de design oscilava do mobiliário Arts & Crafts à Cerâmica Art Nouveau passando por objetos produzidos mecanicamente com geometria proto-bauhausiana simples. Riemerschmid pode ser considerado um dos mais importantes designers alemães do século XX”.
BYARS, Mel. [1994]
The Design Encyclopedia.
London, Laurence King Publishing / New York, MoMA, 2004 .
 CRONOLOGIA: 
  • 1868 - Nasce em Munique, na Alemanha.

  • 1888 - Estuda na Akademie der Bildenden Künste, em Munique.

  • 1896 - Projeta sua própria casa em Pasing, Bavaria.

  • 1897 - Funda, junto com Peter Behrens e Hermann Obrist - entre outros -, a Münchner Vereinigte Werkstätten für Kunst im Handwerk.

  • 1900 - Participa da Exposição Universal de Paris, onde expõe um “quarto para os amantes de Arte”.

  • 1903 - Leciona na Escola de Arte em Nuremberg.

  • 1904 - Começa a projetar móveis para produção em série.

  • 1907 - Funda a Deutscher Werkbund, junto com Behrens, Mies van der Rohe, Gropius e outros.

  • 1913 - Nomeado Diretor da Kunstgewerbeschule (Escola de Artes Aplicadas), em Munique, posto que ocupará até 1924.

  • 1926 - Nomeado Diretor da Kölner Werkschulen, posto que ocupará até 1931.

  • 1957 - Morre aos 88 anos.

Jugendstil
(Jugendstil)

ORIGEM: Alemanha
 Interpretação germânica do Art Nouveau, teve como inspiração a cultura e a gravura tradicional alemã. Foi divulgada através de revistas, como a Jugend (fundada em Munique em 1896) e possuía uma tipografia própria e inconfundível. Seus trabalhos eram enérgicos e orgânicos. Durou de 1890 até 1910.

ENDELL, August
(August Endell)

 Endell foi um dos primeiros artistas a protestar contra o Naturalismo e o Realismo nas Artes Visuais. (...) [Ele] defendia abertamente aquilo que mais tarde seria chamado de Arte Abstrata. Enfatizava que a natureza não era um livro de padronagens para os artistas. A Arte não ‘está na natureza em nenhum momento; trata-se de algo completamente diferente’. A Arte deveria estar apoiada na ‘sensação de prazer’ e na ‘alegria pura da forma e da cor’.”
FRISCH, Walter. [2007]
German Modernism: Music and the Arts.
Los Angeles, University of California Press.
 CRONOLOGIA: 
  • 1871 - Nasce em Berlim, na Alemanha.

  • 1892 - Muda-se para Munique, onde estuda Estética, Psicologia e Filosofia, influenciado pelo psicólogo Theodor Lipps.

  • 1896 - Entra em contato com Hermann Obrist, que o convence a abandonar a carreira acadêmica para se tornar um artista autodidata.

  • 1896 - Trabalha por um ano na decoração do estúdio fotográfico Elvira, trabalho arquetípico do Jugendstil.

  • 1896 - Publica o texto Um die Schönheit, ilustrando um caminho para a arte abstrata.

  • 1901 - Constrói o teatro Buntes em Berlim, com aspectos que fazem lembrar seu trabalho em Munique.

  • 1904 - Funda a Schule für Formkunst, em Berlim.

  • 1905 - Trabalha por um ano na construção do prédio Neumannschen Festsäle, obra onde introduziria elementos mais geométricos.

  • 1913 - Termina a construção de um hipódromo para corrida de trote em Mariendorf, Berlim, obra com um estilo mais simples e objetivo.

  • 1918 - Nomeado diretor da Akademie für Kunst und Kunstgewerbe, em Breslau.

  • 1925 - Morre em Berlim, aos 54 anos.

PANKOK, Bernhard
(Bernhard Pankok)

 [Pankok] produzia trabalhos em muitas áreas diferentes, embora seus desenhos de móveis talvez fossem a especialidade em que se mostrava mais original. Seus primeiros projetos de móveis são caracterizados por um certo peso e por uma aparência ‘orgânica’ que lembram o trabalho de Antoni Gaudí, evidenciando o lado mais expressionista e menos funcional do Jugendstil.”
CAMPBELL, Gordon. [2006]
The Groove Encyclopedia of Decorative Arts.
New York, Oxford University Press .
 CRONOLOGIA: 
  • 1872 - Nasce em Munique, na Alemanha.

  • 1892 - Termina seus estudos de Pintura em Düsseldorf e em Berlim.

  • 1892 - Trabalha em Munique, onde contribui para o periódico Jugend até 1902.

  • 1898 - Funda com Josef Hoffman e Koloman Moser - entre outros - a Münchner Vereinigte Werkstätten für Kunst im Handwerk. [Oficinas de Artes e Ofícios de Munique].

  • 1900 - Ganha reconhecimento internacional com uma decoração de quarto na Exposição Universal de Paris.

  • 1901 - Projeta um salão de casamento que é considerado por Hermann Obrist um dos melhores cômodos de toda Alemanha.

  • 1907 - Participa da fundação da Deutscher Werkbund.

  • 1908 - Projeta o interior do navio Friedrichshafen, entre outros. Projeta também o interior de quatro Zeppelins.

  • 1908 - Projeta o edifício da Akademie der Bildenden Künste am Weißenhof.

  • 1909 - Projeta o cenário e as roupas de uma montagem da ópera
    Don Giovanni. Executará outros trabalhos análogos em anos subsequentes.

  • 1913 - Nomeado Diretor da Staaliche Kunstgewerbeschule. Manterá a posição até 1937.

  • 1914 - Revela-se um dos principais artistas da Exposição da Cologne Werkbund.

  • 1917 - Projeta móveis com influências Art Déco para o quarto de música da Werkbundausstellung em Basle, Suíça.

  • 1943 - Morre, aos 70 anos, em Baierbrunn, Alemanha.

CHRISTIANSEN, Hans
(Hans Heinrich Christiansen)

ATUAÇÕES: Pintor(a), Artesã(o)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1866 - Nasce em Flensburgo, na Alemanha.

  • 1881 - Trabalha como aprendiz de pintor decorativo em Flensburgo, até 1885.

  • 1888 - Entra para a Escola de Artes Aplicadas em Munique.

  • 1889 - Após uma viagem a estudos para a Itália, Christiansen se muda para Hamburgo, onde passa a lecionar numa escola técnica.

  • 1895 - Christiansen larga seu trabalho e vai morar em Paris.

  • 1896 - Estuda pintura na Academie Julian, até 1899.

  • 1899 - Junta-se a um grupo de artistas em Darmstadt, unindo-se a Joseph Maria Olbrich e Peters Behrens.

  • 1911 - Leciona na Escola de Artes Aplicadas de Wiesbaden.

  • 1933 - Seu trabalho é banido pelo partido Nazista, por conta de sua esposa judia.

  • 1945 - Morre em Wiesbaden, na Alemanha.

KLINGER, Julius
(Julius Klinger)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1876 - Nasce em Dornbach, próximo a Viena, na Austria.

  • 1895 - Consegue seu primeiro emprego como ilustrador para aa revista de moda Wiener Mode em Viena, onde conhece Kolomon Moser, que se torna seu mentor e incentiva sua carreira artística.

  • 1896 - Vai para Munique aonde trabalha como ilustrador para as revistas Jugend e Meggendorfer Blätter.

  • 1897 - Se muda para Berlim e abre um estúdio de design gráfico com Albert Knab. Começa então sua carreira como designer na qual trabalha para muitas revistas durante anos e torna-se notório pela criação de posteres.

  • 1901 - Lança seus livros “Das Weib im modernen Ornament”, sobre ornamentos, e “Die Grotesklinie und ihre Spiegelvariationen im modernen Ornament und in der Dekorationsmalerei”, que revela suas visões sobre as obras do Jugendstil da época.

  • 1905 - Estabelece um contrato oficial com a gráfica Hollerbaum & Schmidt, entrando para seu time de artistas. Seu trabalho rapidamente ganha popularidade.

  • 1910 - Torna-se um dos artistas de poster mais reconhecidos, e a demanda de seu trabalho é alta. Em Setembro do mesmo ano, começa a lecionar para a recém-fundada Escola Técnica Superior de Artes Decorativas.

  • 1912 - Torna-se o diretor das aulas decorativas.

  • 1915 - É recrutado forçadamente pelo exército austríaco.

  • 1919 - Cria inúmeros pôsteres e propagandas para a campanha publicitária da empresa de papeis de cigarro Tabu.

  • 1925 - Publica um ensaio crítico, chamado Das Chaos der Künste, polemizando a cerca de sua visão da “transfiguração da propaganda como uma ‘alta’ arte e da dissolução da publicidade servindo apenas ao consignatário” e rejeitando a ornamentação por si só.

  • 1928 - Viaja para os Estados Unidos onde trabalha brevemente para a General Motors, mas retorna para Viena no ano seguinte, decepcionado.

  • 1930 - Leciona na Kunstgewerbe- und Handwerkerschule em Magdeburg por um ano, sob indicação de seu amigo Wilhelm Deffke.

  • 1942 - É deportado com sua esposa para Minsk, na Bielorussia, aonde os dois são mortos.

ECKMANN, Otto
(Otto Eckmann)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1865 - Nasce em Hamburgo, Alemanha.

  • 1885 - Começa a estudar pintura na Akademie der Bildenden Künste München (Academia de Belas Artes de Munique), onde permanece até 1890.

  • 1894 - Eckmann abandona a pintura pra se dedicar às artes aplicadas e artes gráficas.

  • 1895 - Começa a trabalhar pra revista Pan, e no ano seguinte, pra revista Jugend.

  • 1897 - Ensina pintura ornamental no Kunstgewerbemuseum (Museu de Artes Decorativas), em Berlim.

  • 1899 - Projeta o logo da revista Die Woche.

  • 1900 - Trabalha com projetos gráficos para Allgemeine Elektrizitätsgesellschaft (AEG), até 1902. Durante esse período, projeta as fontes Eckmann (1900) e Fette Eckmann (1902).

  • 1902 - Morre aos 36 anos, vítima de tuberculose, em Badenweiler, Alemanha.

BARLACH, Ernst
(Ernst Barlach)

ATUAÇÕES: Escultor(a), Autor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1870 - Nasce em Wedel, na Alemanha.

  • 1891 - Entra para a Academia de Belas Artes de Dresden

  • 1895 - Estuda em Paris, na Académie Julien. Nos anos que se seguem, atua como escultor em Hamburgo e Altona, seguindo de perto as tendencias no Art Nouveau e no Simbolismo.

  • 1898 - Trabalha por quatro anos como ilustrador na revista Jugend.

  • 1904 - Trabalha como professor na Escola de Cerâmica em Höhr.

  • 1906 - Barlach e seu irmão Nikolaus embarcam numa viagem de 8 semanas para Russia e Ucrânia. Esta viagem o inspira profundamente, influenciando seu estilo artístico nos anos seguintes.

  • 1907 - Torna-se responsável pela revista satírica “Simplicissimus”. Torna-se membro da Secessão de Berlin, e começa seu trabalho como escritor.

  • 1914 - Começa a trabalhar na escultura “The Avengers”.

  • 1915 - Alista-se como soldado do exército durante a Primeira Guerra Mundial aonde serve por dois anos. A experiência o traumatiza e muda radicalmente seu posicionamento a respeito da guerra, antes ávido defensor, agora procura exaltar temas bíblicos e os terrores da batalha em suas obras.

  • 1919 - Torna-se membro da Academia de Belas Artes da Prussia.

  • 1926 - Começa a trabalhar em encomendas de monumentos anti-guerra, o que o torna alvo de ataques e duras críticas, fazendo-o abandonar alguns projetos.

  • 1928 - Cria o cenotafio de Magdeburg, um memorial fúnebre anti-guerra que é recebido com grande controvérsia.

  • 1933 - Recebe como civil o prêmio Pour le Mérite, a mais alta condecoração militar da Prússia, por suas contribuições na Arte.

  • 1936 - Tem seus trabalhos confiscados pelos nazistas em uma exposição conjunta com Käthe Kollwitz e Wilhelm Lehmbruck. Suas outras obras são tomadas e consideradas “arte degenerada” pelo governo alemão. Barlach é proibido de atuar como escultor e é banido de todas as academias de arte das quais faz parte.

  • 1937 - Seus trabalhos “The Terrible 1937” e “Freezing Old” refletem a influência de sua vida como um pária.

  • 1938 - Morre aos 68 anos em Rostock, Alemanha.

HÖPPENER, Hugo
(Fidus)

ATUAÇÕES: Ilustrador(a), Pintor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1868 - Nasce em Lübeck, na Alemanha.

  • 1886 - Conhece o artista Karl Wilhelm Diefenbach, também conhecido como o "apostolo da natureza", e se junta à sua comuna próxima a Munique. Por sua devoção a Diefenbach e seu estilo de vida vegetariano, nudista e lúdico, recebe o apelido Fidus (fiel).

  • 1892 - Se muda para Berlim, onde cria uma nova comuna e trabalha como ilustrador para a revista Sphinx. Seus trabalhos contém uma aura mística e psicodélica de sonhos, e aparecem constantemente na revista Jugend e outras publicações ilustradas.

  • 1900 - Fidus torna-se um dos mais conhecidos pintores da Alemanha, influenciado por escritores como Arthur Moeller van der Bruck, Heinrich e Julius Hart e pelos movimentos anti-materialista e Wandervogel.

  • 1912 - Desenha um famoso poster para um congresso sobre "higienização biológica" em Hamburgo.

  • 1918 - O interesse por seus trabalhos de ilustração começa a diminuir.

  • 1932 - Torna-se membro do partido nazista, porém, apesar de seu entusiasmo pela ideologia, Fidus não recebe apoio do regime.

  • 1937 - Seu trabalho é apreendido pelos nazistas e a venda de suas imagens é proibida.

  • 1948 - Morre aos 79 anos em Woltersdorf, na Alemanha.

HIRTH, Georg
(Georg Hirth)

ATUAÇÕES: Autor(a), Editor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1841 - Nasce em Tonna, na Alemanha.

  • 1857 - Estuda na Perthes Geographical Institution em Gotha durante cinco anos.

  • 1858 - Começa a escrever, fazendo contribuições regulares para a coluna “Notícias à Distância” na revista mensal Westermann. No ano seguinte, publica em sua editora própria seu primeiro livro, chamado ”Friedrich Schiller als Mann des Volkes”. As vendas foram boas, e o texto foi um marco em suas visões liberais.

  • 1863 - Vai estudar economia na Universidade de Leipzig, onde também passa a editar a revista esportiva Deutsche Turnzeitung.

  • 1870 - Trabalha durante um ano como editor de política e comércio do jornal Augsburger Allgemeine.

  • 1875 - Abre a gráfica ”Knorr & Hirth” junto de seu cunhado Thomas Knorr. Através da mesma publica inúmeros artigos e livros que propagam suas visões sobre a política e a arte.

  • 1881 - Torna-se proprietário do jornal diário Münchner Aktuell Nachrichten e o transforma em uma das maiores publicações liberais em Munique.

  • 1892 - Contribui financeiramente para a criação e manutenção da Associação de Artistas Visuais de Munique, mais tarde conhecida como a Secessão de Munique, termo cunhado por si próprio para descrever o espírito de vários movimentos artísticos da época.

  • 1896 - Lança a revista cultural semanal Jugend, publicação que fala sobre os ideais modernistas dos meios artísticos e literários de sua época, e que vem a ser instrumental na disseminação do Art Nouveau na Alemanha, dando nome ao movimento próprio do país, o Jugendstil.

  • 1900 - Funda a Associação Goethe pela Proteção da Arte e Ciência Livres.

  • 1916 - Morre aos 74 anos em Tegernsee, na Alemanha.

VOGELER, Heinrich
(Heinrich Vogeler)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1872 - Nasce em Bremen, na Alemanha.

  • 1890 - Entra para a Academia de Artes na cidade de Düsseldorf, onde estuda por cinco anos. Durante este período, visit a Bélgica e a Itália para estudar.

  • 1895 - Entra para a colônia de artistas de Worpswede, onde compra uma casa no ano seguinte. Juntos, expoem seus trabalhos no Palácio de Vidro de Munique, o que torna os artistas de Worpswede conhecidos pelo país afora.

  • 1899 - É convidado a trabalhar como ilustrador para a revista literária "Insel". Além de suas contribuições para a mesma, Vogeler também cria objetos e faz ilustrações para livros com seu estilo art nouveau.

  • 1905 - Termina a decoração do "Güldenkammer", o Salão Dourado da prefeitura de Bremen.

  • 1907 - Em sua viagem para Lodz, estuda o trabalho de Maxim Gorki com afinco, e passa a simpatizar com a classe operária.

  • 1908 - Funda, juntamente com seu irmão Franz, a "Worpsweder Werkstätte", uma loja de móveis.

  • 1914 - Se voluntaria ao serviço militar na Primeira Guerra Mundial. Em suas viagens para a Polônia, Romênia e Russia, Vogeler entra em contato com as ideias dos Bolcheviques.

  • 1918 - Se junta ao Conselho de Trabalhadores e Soldados de Bremen durante a Revolução Alemã, ao lado de seu amigo Curt Stoermer. Suas ilustrações e seus trabalhos vão perdendo suas características romanticas e abrindo caminho para obras voltadas ao proletariado.

  • 1931 - Se muda para a União Soviética com sua esposa Zofia.

  • 1942 - Morre aos 69 anos no Cazaquistão.

PRIKKER, Johan Thorn
(Johan Thorn Prikker)

 
 CRONOLOGIA: 
  • 1868 - Nasce em Haia, na Holanda.

  • 1881 - Começa seus estudos na Academia Real de Belas Artes de Haia, onde permanece durante seis anos, mas sai antes de completar seus estudos.

  • 1890 - Conhece o grupo artistico belga The XX, junto do qual passa a expor seus trabalhos.

  • 1893 - Participa de inúmeras exposições de pinturas e desenhos simbolistas.

  • 1898 - Recebe o cargo de Diretor de Arte da recém-inaugurada galeria de Arts & Crafts em Haia. É nessa época que Prikker começa a desenhar mobilia, inspirado nos trabalhos de Van de Velde.

  • 1900 - Se desentende com o fundador da academia, Chris Wegerif, e acaba se afastando do cargo.

  • 1903 - Se muda para Krefeld, na Alemanha, onde passa a dar aulas na Escola de Artes Industriais.

  • 1910 - Sai de Krefeld para Hagen, onde começa a receber inúmeras encomendas de murais, vitrais e mosaicos.

  • 1913 - Torna-se o diretor da turma de pintura na Escola de Arts & Crafts de Essen.

  • 1914 - Participa da primeira exposição de Werkbund em Cologne, na Alemanha, com seus vitrais para a igreja dos Três Reis em Neuss.

  • 1920 - Se muda para Munique, onde passa a ensinar a arte dos vitrais e dos monumentos.

  • 1926 - Passa a lecionar na escola de Arts & Crafts de Cologne, onde permanece até sua morte.

  • 1932 - Morre aos 63 anos em Cologne, na Alemanha.

KLINGER, Max
(Max Klinger)

ATUAÇÕES: Pintor(a), Escultor(a)
 
 CRONOLOGIA: 
  • 1857 - Nasce em Leipzig, na Alemanha.

  • 1874 - Começa seus estudos na Escola de Arte Grand Ducal Baden em Karlsruhe, onde dura um ano antes de ir para a Academia Real de Arte em Berlim, sob a tutela de Karl Gussow, completando sua formação com a avaliação "excepcional".

  • 1878 - Pela primeira vez apresenta seu trabalho ao público, na 52º Exposição da Academia em Berlim.

  • 1879 - Torna-se pupilo de Emile Charles Wauters, em Bruxelas.

  • 1880 - Pinta a série "Eve and the Future (Opus III)".

  • 1881 - Abre um estúdio em Berlim, onde tão logo se torna membro da Associação de Artistas de Berlim. Imprime seu mais famoso trabalho, "Praphrase on The Finding of a Glove", uma série de dez gravuras baseadas em imagens que lhe vieram em sonhos após encontrar uma luva perdida num rinque de patinação.

  • 1883 - Recebe sua primeira grande encomenda: decorar o pátio da vila de Julius Albers. No mesmo ano, adquire um estúdio em Paris, onde se dedica a estudar o trabalho de Goya e Daumier.

  • 1893 - Retorna para Leipzig e torna-se bem sucedido, virando membro da Academia de Munique. É apontado como professor da Academia Real de Artes Gráficas de Leipzig e, alguns anos depois, se torna um membro da recém-criada Secessão Vienense.

  • 1902 - Expõe sua estátua Beethoven, que se torna parte interal da Exposição da Secessão Vienense daquele ano.

  • 1920 - Morre, aos 63 anos, em Naumburg, na Alemanha.

Ooops!
Não encontramos resultados
com essa pesquisa.