RUSSOLO, Luigi

  • GARNIER, Charles

  • GARNIER, Charles

    Charles Garnier

    Charles Garnier (1825 - 1898)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Arquiteto

    (...)[Esta] história pode ser apócrifa, mas a resposta de Garnier — mesmo que ele nunca a tenha dado —, foi certamente verdadeira. (...) Quando a Imperatriz Eugénie se queixou com Garnier de que o edifício [da nova Ópera de Paris] não (...) [fora projetado] "nem no estilo Grego, nem nos estilos de Luís XIV ou mesmo de Luís XVI", Garnier supostamente deu a seguinte explicação: "Senhora, esses estilos já estão ultrapassados. Esta obra [a Ópera de Paris] está no estilo de Napoleão III!".

    McAULIFFE, Mary. [2011]
    Dawn of the Belle Époque.
    Rowman & Littlefield Publishers. Lanham (Maryland).

    CRONOLOGIA

    • 1825 - Nasce Jean-Louis Charles Garnier, em Paris, filho de uma família humilde.
    • 1838 - [Data aproximada] Julgado incapaz de seguir a profissão de artífice do pai pela fragilidade de sua saúde, é matriculado pela mãe na École Gratuite de Dessin.
    • 1840 - Torna-se aprendiz do arquiteto neoclássico Louis-Hyppolyte Lebas. Em seguida, trabalha como desenhista de Eugène Viollet-le-Duc.
    • 1842 - Ingressa na École Royale des Beaux-Arts, de Paris.
    • 1848 - Conquista o Premier Grand Prix de Rome: uma bolsa de estudos que lhe vale um ano na Itália.
    • 1852 - Viaja pela Grécia e Turquia, estudando Arquitetura.
    • 1860 - Ainda que relativamente desconhecido, vence o concurso para a construção da nova Ópera de Paris, encomendada por Napoleão III.
    • 1869 - Publica o livro À Travers les Arts: Causeries et Mélanges, pela Hachette, desfrutando da notoriedade adquirida por ser o arquiteto da Nova Ópera.
    • 1871 - Constrói sua própria residência, na cidade de Bordighera, na costa mediterrânea da Itália.
    • 1875 - Após inúmeros contratempos — inclusive o término do Império —, é inaugurada a Ópera (que será conhecida como Opera Garnier. O edifício será considerado o marco do “Estilo Napoleão III” ou "Segundo Império".
    • 1878 - Constrói a Ópera de Monte Carlo.
    • 1889 - Prepara a Expositions des Habitations Humaines para a Exposition Universelle.
    • 1892 - Lança livro sobre formas de habitação humanas, baseado em seu trabalho para a Exposição de 1889.
    • 1898 - Morre aos 72 anos, em Paris.

    OBRAS

    Opéra de Paris ou Palais Garnier circa 1890 - 1900

    Escadaria do Palácio Garnier circa 1890 - 1900

    Pátio do Palácio dos Doges, Veneza.
    Desenho - 1852

    Entrada do Cassino de Monte Carlo, Mônaco, circa 1890 - 1900

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • PESCE, Gaetano

  • PESCE, Gaetano

    GAETANO PESCE

    (1939)

    8

    ATUAÇÕES

    6

    ATUAÇÕES

    • Arquiteto
    • Designer

    CRONOLOGIA

    • 1939 - Nasce em La Spezia, Itália.
    • 1959 - Inicia os estudos na Universidade de Veneza, onde se forma arquiteto depois de seis anos.

    FOSTER, Norman

    GUGELOT, Hans

  • MUTHESIUS, Adam G. Hermann

  • MUTHESIUS, Adam G. Hermann

    Hermann Muthesius (1861-1927)

    8

    ATUAÇÕES

    REFERÊNCIAS DO CURSO

    OBRAS

    Tuteur House, 1913.

    Castelo Wendgräben, Alemanha.

    Berliner Kulturdenkmal, Centro Cultural.

    Embaixada da Líbia em Berlim

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • BRACQUEMOND, Félix

  • BRACQUEMOND, Félix

    Félix Bracquemond

    Félix Bracquemond (1833 - 1914)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Entalhador(a)
    • Pintor(a)

    CRONOLOGIA

    • 1833 - Nasce em Paris, França.
    • 1848 - Começa seu aprendizado como litógrafo.
    • 1853 - Começa a se interessar por gravação e pela técnica da água-forte.
    • 1856 - Além de gravador projeta-se como pintor impressionista.
    • 1867 - Atrai a atenção dos críticos pela decoração de um aparelho de porcelana projetado por Eugène Rousseau para ser apresentado na Exposição Universal de Paris.
    • 1871 - Começa a trabalhar como diretor do ateliêr de Charles Haviland, em Auteuil, Paris, onde permanece até 1880.
    • 1874 - Participa da primeira exposição de pintores impressionistas.
    • 1875 - Produz o aparelho de jantar Service Parisien, para Charles Haviland.
    • 1879 - Participa da segunda exposição de pintores impressionistas.
    • 1880 - Participa da terceira exposição de pintores impressionistas.
    • 1885 - Publica o livro Du dessin et de la couleur.
    • 1890 - Ajuda a fundar a Société des Peintres-Graveurs Français.
    • 1900 - Obtém o grande prêmio, na categoria Gravura, na Exposição Universal de Paris.

    OBRAS

    Detalhe para batente de porta, 1852.

    Le bastion 84, 1870.

    Louça Rousseau, Creil Montereau, decorados por Félix Bracquemond, 1867.

    Les Hirondelles, 1882.

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • https://presse.chateauversailles.fr/scientific-life/publications-scientific-life/le-grand-trianon-de-louis-xiv-a-de-gaulle_8529_8529/

    LEMARCHAND, Louis-Édouard

  • LEMARCHAND, Louis-Édouard

    Louis-Édouard Lemarchand

    Selo da Maison Lemarchand Lemoine em móvel

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Designer de Móveis
    • Ebanista
    • Marceneira(o)

    A dinastia Lemarchand é uma das que mais se destacam em toda a história do mobiliário francês. Sua fama deve-se à obra de dois homens; o pai Charles-Joseph, e seu filho Louis-Édouard. Foram prósperos por mais de 60 anos, (...) mas sua apoteose foi a escolha de Louis-Édouard para projetar a tumba de Napoleão, a ser alocada no Les Invalides. [...]

    A marca Lemarchand foi usada tanto pelo pai quanto pelo filho, e era tida como um sinal de qualidade e elegância. Embora não fossem conhecidos pela inovação, eram famosos pelo uso de madeiras exóticas e pelo domínio do estilo contemporâneo. Sua reputação se deve principalmente à qualidade das esculturas, seu design atraente e a confecção sem igual de armários.

    Dreweatts & Bloomsbury: Mallett at Home Auction.
    Catálogo da casa de leilões Mallett.
    Julho de 2015.

    CRONOLOGIA

    • 1795 - Nasce em Paris, filho do conhecido marceneiro Charles-Joseph Lemarchand.
    • 1810 - Começa a estudar Arquitetura, aos 15 anos.
    • 1813 - Grande admirador de Napoleão Bonaparte, abandona os estudos e entra na Academia Militar de Saint Cyr.
    • 1815 - Combate na batalha de Ligny. Com a derrota de Napoleão em Waterloo, no entanto, regressa a Paris, onde começa a trabalhar na oficina do pai.
    • 1817 - Passa a gerenciar os negócios do pai, que se retira. A firma prospera. Recebe grandes encomendas do rei Charles X e do Duque de Orléans, ajudando a mobiliar pelo menos cinco palácios importantes.
    • 1830 - É nomeado marceneiro oficial do Duque de Orléans e, em seguida, de Louis Philippe I. Seu atelier confecciona trabalhos no estilo Império (seu preferido), Restauração e Barroco.
    • 1840 - Confecciona o caixão de ébano onde seriam depositadas as cinzas de Napoleão, no Invalides.
    • 1844 - Apresenta-se na Exposição da Indústria de Paris.
    • 1846 - Associa-se ao marceneiro André-Gabriel Lemoine. A firma passa a chamar-se Lemarchand & Lemoine.
    • 1852 - Embora gozando de boa saúde, passa seus negócios a Lemoine (que continuará com a firma até 1893).
    • 1872 - Morre aos 77 anos, em Paris.

    OBRAS

    Cadeira estilo Louis-Philippe, 1830-1848

    Mesa estilo Império, 1804-1815

    Mesa em estilo Louis-Philippe

    Cadeira de piano, 1837

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • CHARPENTIER, Alexandre

  • CHARPENTIER, Alexandre

    Alexandre-Louis Charpentier

    Alexandre-Louis Charpentier (1856 - 1909).

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Artesã(o)
    • Designer de Móveis
    • Escultor(a)

    CRONOLOGIA

    • 1856 - Nasce em Paris, França.
    • 1871 - Trabalha como assistente do escultor de medalhas Hubert Ponscarme.
    • 1876 - Deixa o ateliê de Ponscarme.
    • 1877 - Faz sua estréia com um pequeno medalhão com o retrato de sua mãe.
    • 1879 - Tem seu baixo-relevo ‘Arqueiro’ exposto no Salon de Paris e vendido a Alexandre Dumas.
    • 1880 - Expõe no Salon des XX em Bruxelas junto de seus amigos neo-impressionistas e anarquistas tais como Maximilien Luce, Camille Pissarro e Paul Signac.
    • 1896 - Se junta ao grupo de artistas “Os Cinco” com Felix Anthyme Aubert, Henry Nocq, Charles Plumet e François-Rupert Carabin.
    • 1898 - O grupo se transforma num movimento chamado “L’Art dans Tout” (A Arte em Tudo).
    • 1899 - Cria, em colaboração com o decorador e arquiteto Tony Selmersheim, um raro e muito ornamentado relógio art nouveau intitulado “The Flight Of Time”.
    • 1909 - Morre em Neuilly, França.

    OBRAS

    Young Woman Nursing Her Child, 1883-1893.

    Stoneware exhibition, 1897.

    Les Boulangers, 1897.

    Émile Jamais Monument (1856-1893),Aigues Vives.

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • HESTAUX, Louis

  • HESTAUX, Louis

    Louis Hestaux

    Louis Hestaux (1858 - 1919)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Aquarelista
    • Desenhista
    • Designer Têxtil
    • Escultor(a)
    • Pintor(a)

    Schon frühzeitig als virtuoser Zeichner hervorgetreten sowie mit einem ausgeprägten Gespür für dekorative Belange und einem feinsinnigen Naturempfinden begabt, kompensiert H[estaux] problemlos die fehlende akademische Ausbildung. [...] Neben Merkmalen von Symbolismus und Art Noveau assimiliert er Einflüsse des Japonismus, mit dem er sich intensiv beschäftigt und als dessen Hauptvertreter er innerhalb der Ecole de Nancy er angesehen wird.

    TOVELL, Rosemarie L. [2011]
    Louis Hestaux. In: Allgemeines Künstler-Lexikon (AKL), Vol. 72
    De Gruyter, p. 516

    CRONOLOGIA

    • 1858 - Nasce no dia 27 de Maio na cidade de Metz, Alsácia-Lorena.
    • 1871 - Ao fim da Guerra Franco-Prussiana, a família Hestaux muda-se para a cidade de Nancy. Louis ingressa na Ecole de Dessin local, onde frequenta as aulas do pintor Louis-Théodore Devilly.
    • 1874 - Passa a trabalhar como designer para Émile Gallé. Louis viria a se tornar um dos principais colaboradores de Gallé, transcendendo sua formação como pintor e trabalhando uma ampla gama de materiais. Dos frutos dessa colaboração ganhariam especial notoriedade os trabalhos em marcenaria.
    • 1889 - São apresentadas a mesa Le Rhin e a jardineira Flora Marina, Flora Exotica na Exposition Universelle de 1889. Aclamadas pela crítica, as obras eram resultado de uma parceria entre Émile Gallé, Victor Prouvé e Louis Hestaux. No estúdio, Hestaux participaria igualmente da confecção de peças mais simples, para produção em larga escala.
    • 1900 - É fundada a Maison de l'art lorraine, para a qual Hestaux criaria uma série de designs têxteis. Além dos tissus d'art [tecidos artísticos] de sua parceria com Charles Fridrich, Louis Hestaux exibiria por conta própria inúmeros móveis e objetos decorativos de inspiração simbolista, bem como desenhos, aquarelas e pinturas.
    • 1901 - Integra o corpo de diretores da École da Nancy.
    • 1904 - Morre Émile Gallé. Hestaux assume a direção artística do estúdio, posição que ocuparia até o ano de 1914.
    • 1919 - Morre em Nancy, aos 61 anos.

    OBRAS

    Buffet La Forêt, 1895
    © Musée de l'Ecole de Nancy / M. Bourguet

    Cadeira, 1901

    Motivo em cerâmica Ancolie, 1881
    © RMN-Grand Palais (musée d'Orsay) / Hervé Lewandowski

    Pintura La Libellule (detalhe), 1888

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • JEANSELME, Joseph-Pierre-François

  • JEANSELME, Joseph-Pierre-François

    Joseph Jeanselme

    Entalhe em móvel

    8

    ATUAÇÕES

    A mostra deste honorável fabricante nos dá uma idéia exata da variedade de sua produção. (...) Muitos dos principais móveis expostos pelo Sr. Jeanselme, pai, em conjunto com seu filho, reúnem todos os elementos de bom gosto e de execução primorosa que já lhes valeram uma Medalha de Prata na Exposition Nationale [de Paris] de 1849 e um prêmio em Londres, em 1851.

    BONAPARTE, Napoléon Joseph Paul. [1855]
    Exposition Universelle de 1855 : Rapports du jury mixte international. Volume 2.
    Paris.

    CRONOLOGIA

    • 1796 - Ano de nascimento de Joseph-Pierre-François Jeanselme. Pouco se sabe sobre o início de sua vida.
    • 1824 - Funda, com o irmão Jean-Arnoux, uma firma de carpintaria alocada em Paris. Especializam-se na produção de cadeiras e poltronas em estilos variados, estampadas com o selo Jeanselme Frères.
    • 1827 - Nasce, em Paris, Charles-Joseph-Marie Jeanselme, filho de Joseph Jeanselme e Marie Anne Morel.
    • 1840 - Possivelmente em razão do afastamento de Jean-Arnoux, a firma passa a usar a marca Jeanselme.
    • 1847 - Joseph compra a oficina Jacob-Desmalter, agregando assim a marcenaria aos serviços oferecidos por sua firma. Em parceria com o filho, Charles, passa a trabalhar sob o nome de Jeanselme Père et fils. Em pouco tempo, durante o governo de Louis-Philippe, conquistariam a posição de Fournisseur du Mobilier de la Couronne: fornecedores oficiais de mobiliário das cortes Francesa e Imperial.
    • 1855 - Pai e filho prosperam, chegando a empregar 300 artífices. Participam da Exposition Universelle de 1855, em Paris, onde o júri concede à Jeanselme Père et Fils, por unanimidade, uma medalha de primeira classe. No mesmo ano, recebem uma nomeação a cavaleiro da Légion d'Honneur em reconhecimento à qualidade de seu trabalho.
    • 1858 - Auguste Godin, ebanista, junta-se à firma como sócio. Os móveis produzidos passam a ser estampados pelo selo Jeanselme Fils Godin et Cie.
    • 1860 - Joseph Jeanselme falece no dia 11 de novembro, em Paris. Charles Jeanselme fica encarregado de administrar a firma, função que desempenharia até o fim de sua vida.
    • 1871 - Charles falece. A companhia continua em funcionamento e incorpora, no ano de 1893, uma nova oficina: a Lemarchand. É somente no ano de 1930 que o empreendimento dos Jeanselme encerra suas atividades por completo.

    OBRAS

    Armchair [Cadeira], circa 1850

    Cadeira. circa 1825-1835

    Banquette, 1848-1870

    Console, 1848-1870

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • MACKMURDO, Arthur

  • MACKMURDO, Arthur

    Arthur Heygate Mackmurdo

    Arthur Heygate Mackmurdo (1851 - 1942)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Arquiteta(o)
    • Designer de Móveis
    • Designer Gráfico
    • Designer Têxtil

    Mackmurdo, em geral, preocupava-se mais com uma reforma do design do que com a mudança do papel do designer (ou do artesão) na sociedade. (...) [Ele] identificava os conflitos na filosofia de Morris escrevendo, em suas anotações pessoais, que Morris era incapaz de conceber um plano para uma nova estrutura social, e que seu ‘socialismo não tem uma base filosófica’. Mackmurdo preferia ficar de fora da política, adotando, como muitos arquitetos, uma postura flexível com relação a seus interesses e comissões”.


    CUMMING, Elizabeth / KAPLAN, Wendy. [1991]
    The Arts and Crafts Movement.
    New York, Thames & Hudson, 2004

    CRONOLOGIA

    • 1851 - Nasce em Londres.
    • 1869 - Inicia-se como aprendiz primeiro do arquiteto Chatfield Brooks e, posteriormente, de James Brooks; expoentes do estilo Neogótico.
    • 1874 - Acompanha John Ruskin, que conhecera no ano anterior, a uma viagem à Italia.
    • 1875 - Estabelece um escritório em Londres, onde conhece William Morris e James Abbott McNeil Whistler.
    • 1882 - Funda, com Selwyn Image, Herbert P. Horne e Bernard Creswick, a Century Guild, influenciada por John Ruskin e William Morris.
    • 1884 - Funda o The Hobby Horse, que viria a se tornar um dos periódicos mais influentes da época.
    • 1889 - Constrói partes do Hotel Savoy, em Londres, em parceria com o arquiteto H.Horne.
    • 1904 - Aposenta-se e muda-se para Essex, onde concentra-se em escrever e em questões socioeconômicas pelos próximos quase 40 anos.
    • 1942 - Morre, em Essex, aos 91 anos.

    OBRAS

    Esboço de ilustração para um livro, 1897

    Prédio na rua Cadogan Gardens, c. 1899

    Escrivaninha, 1886

    Lareira em Bronze, 1880

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • DASSON, Henry

  • DASSON, Henry

    Henry Dasson

    Henry Dasson (1825 - 1896)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Ebanista
    • Escultor(a)
    • Marceneira(o)
    • Mestre de Fundição (Bronze)

    Se falássemos de um mestre de fundição de bronzes a certos amadores acostumados a confundir arte com arqueologia, eles não nos pediriam para ver suas obras; perguntariam a data de seu nascimento e o ano de sua morte. Se, por acaso, o referido fundidor tivesse nascido — como [Charles] Crozatier —, no início deste século, sorririam amarelo encolhendo desdenhosamente os ombros. E pior: se o dito fundidor tivesse o azar de viver neste exato momento (em que dele se fala), como é o caso de Henry Dasson, nem mesmo seu nome estariam interessados em saber.
    Não somos vítimas desse tipo de preconceito. É provável que Benvenuto Cellini tivesse contemporâneos que o tivessem desprezado (em nome da arqueologia) e que muitos acreditem que o próprio Crozatier já é coisa do passado. Mas sobre Henry Dasson: após examinar sua obra com atenção, estamos convencidos de que, muito em breve, [...] seus trabalhos serão tão admirados que muitos esquecerão de associá-los a seu nome. Isso talvez provoque nele [não sabemos como o sr. Dasson reage a elogios] (...) um tipo de vaidade anônima... A mais refinada de todas as vaidades... Aquela vaidade dos que, escondidos na multidão, são capazes de delicadamente recolher os mais deliciosos elogios daqueles que ignoram que o criador daquilo que admiram está presente.

    L. BRUNÉO. [1883]
    Le Panthéon de l'Industrie.
    Paris, 9e année, nº 438.

    CRONOLOGIA

    • 1825 - Nasce em Paris, filho de um sapateiro.
    • 1840 - É matriculado na École Turgot, recém inaugurada em 1839. Lá, torna-se aluno do escultor Justin-Marie Lequien.
    • 1854 - Casa-se com a colorista Pauline Dussob. Por volta dessa época, começa a exercer a relojoaria como ofício, sob a orientação do mestre relojoeiro mecânico Jean-François Arnoux.
    • 1867 - Assume o negócio de Carl Drechsler — ebanista pouco conhecido, que por sua vez assumira o atelier do mestre de fundição Charles Crozatier —, e começa a ter sua reputação reconhecida. Durante um breve período associa-se a Émile Godeau, produzindo artefatos de bronze e relógios.
    • 1871 - Adquire os negócios do mestre marceneiro Charles-Guillaume Winckelsen, depois de este ter falecido no ano anterior. Ao dar continuidade à tradição de Winckelsen, envolve-se na produção de mobiliário de alta qualidade. Em meio à crescente popularidade que os estilos historicistas haviam adquirido a partir da metade do século XIX, obtém grande sucesso com suas réplicas.
    • 1878 - Participa, com criações nos estilos Louis XV e XVI, da Exposição Universal de Paris. Entre elas, estaria sua celebrada cópia do Bureau du Roi. No mesmo ano, em 24 de junho, o jornal La Liberté publica uma nota descrevendo seu atelier na rua Vieille-du-Temple, 106: "As oficinas estão no fundo do jardim o qual o sr. Dasson se diverte povoando com estátuas. [Lá] trabalham 60 artesãos e ainda uns 40 são indiretamente empregados. Não é preciso dizer que todos são artistas extremamente talentosos".
    • 1883 - Participa da Exibição Internacional de Amsterdã. No mesmo ano, recebe a condecoração de cavaleiro da Légion d'Honneur, prêmio em reconhecimento pela qualidade de sua obra.
    • 1889 - É laureado com o Grand Prix Artistique da Exposição Universal de Paris.
    • 1894 - Encerra suas atividades e fecha a firma H. Dasson & Cie, realizando no local um grande leilão.
    • 1896 - Morre em Paris, aos 71 anos de idade. É enterrado no cemitério Père Lachaise, sob um busto de bronze assinado J. Dallier.

    OBRAS

    Criança brincando com ganso, 1876

    Relógio com putto de pé

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • DOESBURG, Theo van

  • DOESBURG, Theo van

    Theo van Doesburg (1883-1931)

    8

    ATUAÇÕES

    REFERÊNCIAS DO CURSO

    OBRAS

    Heroic Movement, 1916.

    Leades Glass Composition I, 1917.

    Dance II1917.

    Composition I (Still life), 1916.

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • GROHÉ, Guillaume

  • GROHÉ, Guillaume

    Guillaume Grohé

    Assinatura entalhada em um móvel

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Designer de Móveis
    • Marceneira(o)

    Todas as grandes épocas da história são representadas por móveis contemporâneos típicos: baús, camas de dossel, guarda-roupas esculpidos, consoles, gabinetes, cômodas adornadas com incrustações... Tais artefatos são continuamente imitados e aperfeiçoados por nossos hábeis ebanistas e, entre eles, é imprescindível citar os distintos irmãos Grohé. Ninguém é capaz de combinar com mais habilidade uma totalidade de elementos ímpares; de rejuvenescer velhas formas; de dar às imitações um ar de originalidade; e de criar modelos que são imediatamente acolhidos pelo mundo elegante. A carpintaria de luxo e requintada não tem representantes mais dignos do que os irmãos Grohé. Seus móveis distinguem-se sempre pela elegância e pelo bom gosto: não importa em que estilo, se antigos ou modernos; sejam eles objetos de arte e de alto requinte ou peças marchetadas e ornamentadas. O que é mais impressionante na produção desses artífices, no entanto, é que jamais sacrificam o conforto. Eles compreendem perfeitamente que, mesmo dispensando a cada uma de suas peças um toque de elegância, não se deve perder de vista que elas são destinadas ao uso quotidiano.

    LEGRAND, Henri. [1857]
    Album Henri Legrand.
    Paris.

    CRONOLOGIA

    • 1808 - Nasce em uma família de agricultores no grão-ducado de Hesse, parte do então Império Alemão.
    • 1827 - Instala-se em Paris junto com o irmão mais velho, Jean-Michel.
    • 1829 - Começa, em parceria com Jean-Michel, a fabricar e vender mobiliário. Sua especialidade viria a ser os móveis de alta qualidade, inspirados em uma variedade de estilos históricos.
    • 1834 - O negócio se desenvolve rapidamente e consolida-se no sucesso da participação dos irmãos na oitava Exposition de l'Industrie, ocorrida em 1834, Paris. Os Grohé exibem peças nos estilos Egípcio e Gótico.
    • 1844 - Participam da décima Exposition de l'Industrie, na qual conquistam medalha de ouro. A peça premiada seria a dressoir [cômoda] octogonal em ébano, decorada por figuras esculpidas de autoria de Michel-Joseph-Napoleón Liénard.
    • 1847 - Fundam a casa Grohé Frères, encabeçada por Guillaume. Suas criações seriam muito requisitadas pela nobreza da época, atraindo compradores como a Rainha Victoria, Louis-Phillipe I, Napoleão III e sua mulher, a Imperatriz Eugénie.
    • 1861 - Jean-Michel retira-se das atividades da oficina. Guillaume dá continuidade à Grohé Frères sozinho e vem a se tornar júri das Expositions Universelles [Exposições Universais de Paris].
    • 1862 - Guillaume participa da International Exibition em Londres, onde ganha uma medalha por sua criação estilo Luís XVI. A peça vencedora conta com ornamentos em bronze cinzelado, esculpidos pelos irmãos François-Auguste e François-Joseph-Louis Fannière.
    • 1869 - Guillaume é condecorado Chevalier de la Légion d’Honneur, título concedido àqueles possuidores de méritos eminentes à nação.
    • 1885 - Guillaume Grohé falece, tendo encerrado as atividades de sua oficina no ano anterior.

    OBRAS

    Guéridon Ovale, 1858

    Table de milieu [Mesa de centro], 1847

    Espelho, c. 1858

    Mostruário, 1844

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

    NOUVEL, Jean

    ROHDE, Gilbert

  • SCHIELE, Egon

  • SCHIELE, Egon

    Egon Schiele (1890-1918)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Pintor(a)

    CRONOLOGIA

    • 1890 - Nasce em Tulln an der Donau, na Áustria.
    • 1906 - Schiele ingressa na Kunstgewerbeschule, a Escola de Artes e Ofícios de Viena. Entretando, é mandado logo em seguida para a Akademie der Bildenden Künste, também em Viena.
    • 1907 - Torna-se próximo de Klimt, que começa a apoiar e comprar seus desenhos, e é apresentado à Wiener Werkstätte.
    • 1909 - É convidado por Klimt para exibir seu trabalho na Kunstschau., uma exibição onde também encontravam-se obras de Edvard Munch, Jan Toorop e Vincent van Gogh.
    • 1910 - Começa a experimentar um estilo mais específico, através do qual se torna ainda mais conhecido: o nudismo.
    • 1912 - Muda-se para Neulengbach, onde é preso por ser acusado de seduzir uma jovem ainda menor de idade. Decide ir para lá devido aos valores mais baixos para alocação do seu estúdio.
    • 1915 - Casa-se com Edith Harms, esperando que ainda viva seu romance com Wally, sua modelo. Entretanto, é deixado por ela, que não aceita a proposta e fica com Edith.
    • 1917 - Após o serviço militar, Schiele volta à Viena, onde exibe seus trabalhos na 49ª Secessão no ano seguinte.
    • 1918 - Morre em Viena.

    OBRAS

    Auto-retrato.

    Walburga Neuzil in Black Stockings, 1913.

    Old Mill (Alte Mühle), 1916.

    Stein an der Donau II, 1913.

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • LALOUX, Victor

  • LALOUX, Victor

    Victor Laloux

    Victor Laloux (1850-1937)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Arquiteta(o)
    • Professor(a)

    Seu talento como professor era surpreendente: nenhuma distração desviava seu instinto infalível. Suas correções eram claras e suas observações eram formuladas ordenadamente. (...) Nenhum talento lhe parecia medíocre ou insignificante. Ele sabia explorar defeitos de tal maneira que, após sua intervenção, faziam-se tão preciosos quanto virtudes. Às vezes dizia a um aluno: “Amigo, seu esboço está maravilhosamente ruim. É graças a isso que o transformaremos em algo interessante”.

    Ele não se zangava quando alguém não seguia seus conselhos. Isso porque, entre as grandes qualidades de Victor Laloux, estava a de respeitar a pessoa humana em todos os seus atributos; sendo o mais nobre entre eles precisamente a liberdade.

    O ecletismo contido em suas opiniões sobre a arte e a autoridade de uma sinceridade indiscutível não prejudicavam a avaliação das obras submetidas a seu juízo. E ele respeitava essas obras sempre que as interpretasse como a expressão de um belo pensamento. No entanto, por causa do horror que tinha à vulgaridade, esse tipo de indulgência não era nem sistemática e nem se dava sem algumas reservas — como é possível demonstrar pelo comentário que fez a um de seus alunos: “Não temo a arte audaciosa dos jovens artistas que se atiram na direção de novas vias. Temo apenas que o culto à irracionalidade e ao mal-estar não seja, para a vulgaridade, mais do que um pretexto para produzir trabalhos vulgares”.

    LEMARESQUIER, C. [1937]
    Anuário da Académie des Beaux-Arts/Institut de France.
    Palais de l'Institut, Paris, 1937. p. 100.

    CRONOLOGIA

    • 185 - Nasce em Tours, na França.
    • 1867 - Laloux se forma na escola Descartes. Logo depois seu pai o leva para o escritório do arquiteto Léon Ruhard que, então, construiu o teatro de Tours.
    • 1870 - É chamado pra servir durante a Guerra de 1870. Porém ao retornar consegue retomar seus estudos com sucesso.
    • 1877 - Termina seus estudos e obtém diploma em Arquitetura, em novembro desse ano.
    • 1878 - É premiado com o Grand Prix de Rome. No mesmo ano trabalha nos edifícios antigos: templo de Vênus e Roma, e nos santuários de Olympia.
    • 1890 - Como professor, Laloux assume a direção do atelier de Louis-Jules André, logo após a morte de André. No mesmo ano é construída a basílica de Saint-Martin de Tours, primeiro grande trabalhao de Laloux.
    • 1895 - Início da construção das prefeituras de Roubaix e Tours, que só terminaria por volta do ano 1903.
    • 1898 - Laloux é chamado para projetar a Gare D’Orsay, que é construída dois anos depois em Paris.
    • 1922 - É premiado com a American AIA Gold Medal.
    • 1929 - É premiado com a RIBA Royal Gold Medal.
    • 1937 - Morre, aos 87 anos, em Paris, na França.

    OBRAS

    Hôtel de Ville (Prefeitura), Tours.

    Gare D’Orsay, atual Musée D’Orsay.

    Gare de Tours, Tours.

    Desenho em aquarela, com traços em grafite, 1880.

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • FOURDINOIS, Alexandre-Georges

  • FOURDINOIS, Alexandre-Georges

    Alexandre-Georges Fourdinois

    Estampille dos Fourdinois em móvel

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Ebanista
    • Marceneira(o)

    [Sobre a Maison Fourdinois] Há vinte e quatro anos, na Exposição Internacional de Londres de 1862 — evento em que a França tanto se destacou —, o júri se deteve longamente diante de um móvel feito com madeira de ébano, no estilo italiano do Renascimento. O móvel era pequeno; porém tinha um projeto extremamente refinado e uma execução de perfeição admirável. Era assinado pelo Sr. Henri Fourdinois. Até esse momento, apenas o Sr. Fourdinois, pai — fundador de uma casa de ebanisteria —, era conhecido. Desde sua fundação, em 1835, essa Casa foi reconhecida como uma das mais prestigiosas [entre todas da França]. No entanto, a peça apresentada pelo Sr. Henri Fourdinois era surpreendente até mesmo para os elevados padrões da produção de seu pai. O Relatório Oficial [da Exposição] classificou o gabinete em ébano esculpido, de interior incrustado com marfim como “obra da maior qualidade” e “uma das peças mais impressionantes de toda a sessão francesa". [...]

    Os juízes mais qualificados — a começar por [Eugène] Viollet-le-Duc — proclamaram enfaticamente a qualidade da arte do Sr. Fourdinois. Crítico rigoroso e profundo, Viollet-le-Duc escreveu, em 1867, a esse propósito: "[o trabalho de Fourdinois] resiste ao exame mais atento e, vistas de longe, suas peças destacam-se pelo perfeito equilíbrio de suas proporções". Disse ainda que "nenhuma outra produção do gênero, de qualquer país que se venha a considerar, poderia ser comparada a peças como essas”. [...] [E arremata:] “O Sr. Fourdinois tem o coração de um pintor: ele não se contenta com suas composições até que os contrastes e a harmonia entre as cores tenham um casamento perfeito".

    FOURCAUD, L. de. [1887]
    Catalogue des Meubles d'Art Anciens et Modernes.
    Edição de 30 de dezembro; pp. 3-8.

    CRONOLOGIA

    • 1799 - Nasce em Paris, filho de uma família de escultores.
    • 1815 - Em algum momento no início do século XIX — a data ao lado é estimada —, começa a trabalhar na oficina de François-Honoré-Georges Jacob-Desmalter. Seu empregador era dono — e o seria entre 1796 e 1825 — de uma das mais famosas oficinas de mobiliário de Paris: a Jacob Desmalter et Cie. Desmalter viria a ser considerado um dos criadores do Estilo Império.
    • 1830 - Nasce seu filho, Henri Auguste Fourdinois.
    • 1835 - Inicia um empreendimento com Jules Fossey, escultor e fabricante de móveis estilo Renaissance. A firma fundada, Fourdinois & Fossey, operaria até o ano de 1848.
    • 1844 - A firma Fourdinois & Fossey participa, com êxito, da mostra da Exposição dos Produtos da Indústria Francesa.
    • 1848 - Fim da associação com Jules Fossey. Alexandre-Georges funda um novo estabelecimento na Rue Amelot: a Maison Fourdinois.
    • 1851 - Participa da Exposição de 1851 no Crystal Palace, em Londres, onde conquista uma medalha com um buffet de estilo neo-renascentista — estilo esse que caracteriza, de um modo geral, a produção da firma.
    • 1855 - Participa da Exposição Mundial de Paris onde recebe, junto com Ferdinand Barbedienne, o maior prêmio, consolidando sua fama.
    • 1860 - Provavelmente em algum momento dessa década seu filho, — tendo anteriormente trabalhado para o arquiteto Félix Duban, para o ourives Jean-Valentin Morel e para o bronzier Victor Paillard —, ingressa na Maison Fourdinois.
    • 1862 - Participa da Exposição Internacional de Londres – também conhecida como The Great London Exposition, em South Kensington.
    • 1867 - Henri Auguste assume a direção da Maison Fourdinois e participa da Exposition Universelle d’Art et d’Industrie, realizada no Campo de Marte.
    • 1871 - Alexandre-Georges Fourdinois morre em Paris. A firma dos Fourdinois, conduzida por Henri Auguste, sobreviveria até cerca de 1887.

    OBRAS

    Par de esculturas representando a Europa e a África

    Armário projetado pela Maison Fourdinois

    Espelho da Imperatriz Eugénie, no Château de Compiègne

    Cadeira para a Embaixada da Prússia em Paris, 1864

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • BEHRENS, Peter

  • BEHRENS, Peter

    Peter Behrens (1868-1940)

    8

    ATUAÇÕES

    OBRAS

    Chaleiras Elétricas, 1909.

    Table Fan, 1908.

    Two Faces Kissing, 1898.

    Sala de Jantar Wertheim, 1902.

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

    CALDER, Alexander

  • ROHLFS, Charles

  • ROHLFS, Charles

    Charles Rohlfs

    Charles Rohlfs (1853 - 1936)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Designer de Móveis
    • Marceneira(o)

    Meus designs são meus. Eu os desenvolvo. Eles não são como os de qualquer outra época ou pessoa... Eu não leio Ruskin, nem ninguém, nem nada que poderia influenciar minhas ideias. Eu nunca as tiro de livros... Elas são minhas e, em sua execução, deposito todo meu coração e força, e é por isso que são encantadoras".

    ROHLFS, Charles [1900]
    House Beautiful
    edição de Janeiro

    CRONOLOGIA

    • 1853 - Nasce no Brooklyn, NY. Seu pai era marceneiro.
    • 1872 - Atua como designer de fogões de ferro fundido, tendo recebido sua formação na Cooper Union. Mais tarde, iniciaria uma carreira como ator profissional.
    • 1884 - Casa-se com Anna Katherine Green, autora de romances policiais de sucesso. Tentando ganhar a aprovação da família de Anna, desiste dos palcos e passa a trabalhar gerenciando uma fundição.
    • 1887 - Muda-se para Buffalo com a mulher e dois filhos pequenos. Começa a fabricar, junto a Anna, cadeiras e bancos para uso próprio.
    • 1889 - Estabelece um pequeno empreendimento no sótão de sua casa, chegando a empregar oito funcionários que o apoiavam na produção de artefatos os mais diversos: de mesas massivas a suportes de vela.
    • 1902 - Participa da International Exhibition of Modern Decorative Arts [Exibição Internacional de Artes Decorativas Modernas] em Turin, na Itália. Após a exibição, Rohlfs é admitido na Royal Society of Arts [Real Sociedade das Artes], em Londres, e recebe a encomenda de um conjunto de cadeiras para o Buckingham Palace.
    • 1907 - Apesar de aclamado pela crítica, a mudança de gostos e as baixas vendas ameaçam a viabilidade econômica do empreendimento. No ano de 1907, Charles encerra suas atividades como designer e passa a atuar ativamente em prol de causas cívicas.
    • 1909 - Lidera a Câmara do Comércio de Buffalo. Defende a implementação de reformas trabalhistas e faz campanha contra o trabalho infantil.
    • 1936 - Falece em Buffalo, no dia 30 de Junho, tendo passado seus últimos anos como um respeitado assessor político e membro de uma série de organizações cívicas.

    OBRAS

    Candlestick [Castiçal], 1904

    Hall Chair, 1904.
    © Foto cedida pelo Milwaukee Art Museum.

    Cadeira, 1901
    Comprado do Mary Blackwelder Memorial Fund pelo Smithsonian Design Museum

    Banco, 1898-99

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

    KREIS, Wilhelm

  • PANKOK, Bernhard

  • PANKOK, Bernhard

    Bernhard Pankok

    Bernhard Pankok, auto retrato (1872 - 1943)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Arquiteta(o)
    • Designer Gráfico
    • Escultor(a)
    • Pintor(a)

    "[Pankok] produzia trabalhos em muitas áreas diferentes, embora seus desenhos de móveis talvez fossem a especialidade em que se mostrava mais original. Seus primeiros projetos de móveis são caracterizados por um certo peso e por uma aparência ‘orgânica’ que lembram o trabalho de Antoni Gaudí, evidenciando o lado mais expressionista e menos funcional do Jugendstil.”

    CAMPBELL, Gordon. [2006]
    The Groove Encyclopedia of Decorative Arts.
    New York, Oxford University Press

    CRONOLOGIA

    • 1872 - Nasce em Munique, na Alemanha.
    • 1892 - Termina seus estudos de Pintura em Düsseldorf e em Berlim.
    • 1892 - Trabalha em Munique, onde contribui para o periódico Jugend até 1902.
    • 1898 - Funda com Josef Hoffman e Koloman Moser
    • 1900 - Ganha reconhecimento internacional com uma decoração de quarto na Exposição Universal de Paris.
    • 1901 - Projeta um salão de casamento que é considerado por Hermann Obrist um dos melhores cômodos de toda Alemanha.
    • 1907 - Participa da fundação da Deutscher Werkbund.
    • 1908 - Projeta o interior do navio Friedrichshafen, entre outros. Projeta também o interior de quatro Zeppelins.
    • 1908 - Projeta o edifício da Akademie der Bildenden Künste am Weißenhof.
    • 1909 - Projeta o cenário e as roupas de uma montagem da ópera
      Don Giovanni. Executará outros trabalhos análogos em anos subsequentes.
    • 1913 - Nomeado Diretor da Staaliche Kunstgewerbeschule. Manterá a posição até 1937.
    • 1914 - Revela-se um dos principais artistas da Exposição da Cologne Werkbund.
    • 1917 - Projeta móveis com influências Art Déco para o quarto de música da Werkbundausstellung em Basle, Suíça.
    • 1943 - Morre, aos 70 anos, em Baierbrunn, Alemanha.

    OBRAS

    Armário de Carvalho e Metal, ca. 1898

    Cadeira, 1901

    Aparador, 1900

    Poltrona de Mogno e Couro, ca. 1902

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • LABROUSTE, Henri

  • LABROUSTE, Henri

    Henri Labrouste

    Henri Labrouste (1801 - 1875)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Arquiteta(o)
    • Engenheira(o)

    Em meio ao rebuliço e panfletagem generalizada que se seguiram ao decreto [Imperial de 13 de Novembro, 1863] (...), [Maréchal] Vaillant, então Ministro, expressou pesar quanto ao fechamento em 1856 "do único ateliê de arquitetura que, desde 1832 [sic], havia mantido uma educação liberal e de alto nível e doutrinas independentes da Ecole [des Beaux-Arts]. Veio desse ateliê a maior parte dos melhores arquitetos que se ocupam hoje de obras públicas ou privadas; embora... nem um estudante sequer do ateliê tivesse obtido o Prix de Rome, não sendo seu professor um membro da Académie [des Beaux-Arts]. Contudo, o ateliê estava sempre cheio e guarneceu minha administração com sua cultura (pépinière) de arquitetos de primeira ordem". Vaillant referia-se, obviamente, a Labrouste [e seus alunos].

    EGBERT, Donald Drew. [1980]
    The Beaux-Arts Tradition in French Architecture,
    Princeton, Princeton University Press. p. 64

    CRONOLOGIA

    • 1801 - Nasce em Paris, França.
    • 1819 - Aos 18 anos entra para a École des Beaux-Arts como pupilo de A.L. T. Vaudoyer e L. H. Lebas.
    • 1824 - Ganha o Grand Prix de Roma — uma bolsa que lhe permite passar cinco anos estudando na Itália.
    • 1825 - Começa a estudar Construção Romana no Villa Medici, onde permanece até 1830.
    • 1828 - Durante sua permanência na Itália, participa da controversa restauração dos templos Paestum, a qual se estende por 2 anos.
    • 1834 - Trabalha com Félix Duban no projeto de renovação da fachada da Ecole des Beaux-Arts.
    • 1837 - Já estabelecido como Arquiteto, vence concurso para a construção de um asilo em Lausanne, Suíça
    • 1838 - Nomeado Arquiteto Responsável pelos Monumentos Históricos Franceses, Labrouste dá início a trabalhos de restauração. Concomitantemente, retoma sua função de Inspetor da Ecole des Beaux-Arts, onde os trabalhos já se encontram bastante avançados.
    • 1839 - Contratado para projetar a Bibliothèque Sainte-Geneviève, em Paris, que seria construída entre 1843 e 1850.
    • 1854 - Labrouste é nomeado sucessivamente arquiteto do Seminário de Rennes e da então denominada Bibliothèque Impériale, em Paris.
    • 1862 - Projeta a sala de leitura da Bibliothèque Nationale de France, em Paris.
    • 1867 - Eleito para a Académie des Beaux Arts.
    • 1875 - Morre em seu escritório, na casa de Fontainebleau, enquanto redigia um edital para um Concurso de Arquitetura.

    OBRAS

    Biblioteca Nationale

    Biblioteca Sainte-Geneviève

    Biblioteca Ste Geneviève, desenho da fachada

    Biblioteca Sainte Geneviève, interior

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

    LIBESKIND, Daniel

  • COOK, Peter

  • COOK, Peter

    PETER COOK

    (1936)

    938

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Arquiteto
    • Escritor
    • professor
  • UDALTSOVA, Nadezhda

  • UDALTSOVA, Nadezhda

    Nadezhda Udaltsova (1886-1961)

    8

    ATUAÇÕES

    REFERÊNCIAS DO CURSO

    OBRAS

    Datilógrafa, c. 1910

    Modelo da Artista, 1914
    © Museu Russo

    Restaurante, 1915
    © Museu Russo

    Cubismo, 1914
    © Museo Nacional Thyssen-Bornemisza

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • MACDONALD, Frances

  • MACDONALD, Frances

    Frances MacDonald

    Frances MacDonald (1873 - 1921)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Designer Gráfico
    • Ilustrador(a)
    • Pintor(a)

    CRONOLOGIA

    • 1873 - Nasce em Staffordshire, na Inglaterra.
    • 1891 - Entra para as aulas de pintura na Escola de Arte de Glasgow junto de sua irmã, Margaret. É lá onde conhecem o arquiteto Charles Rennie Mackintosh e o artista Herbert MacNair, juntas dos quais formam o grupo "The Four" da Escola de Glasgow.
    • 1894 - Participa da primeira exposição das obras do grupo. Seu estilo de vanguarda chama a atenção do público e traz notoriedade ao "The Four", mas suas obras são ridicularizadas por seu estilo ‘fantasmagórico’, rendendo-lhes a alcunha de ”Spook School”. No mesmo ano, abre com sua irmã um estúdio de design onde trabalham com diversas formas de arte.
    • 1895 - Tem duas de suas pinturas e duas de sua irmã publicadas no livro Yellow Book de Aubrey Beardsley.
    • 1899 - Casa-se com Herbert MacNair e, juntos, mudam-se para Liverpool. O casal passa a trabalhar em conjunto produzindo aquarelas e realizando design de interiores.
    • 1902 - Exibe uma sala de escrita para mulheres na Primeira Exposição Internacional de Arte Moderna Decorativa em Turin, junto de seu marido. Logo após, Frances começa a lecionar arte e a trabalhar com jóias, peças esmaltadas e tecidos.
    • 1905 - A Escola de Arquitetura e Arte Aplicada, onde Herbert MacNair leciona, é fechada, iniciando um processo de declínio na carreira do casal.
    • 1909 - Com os negócios da família indo de mal a pior, retorna para Glasgow com seu marido após perderem a maior parte de seu dinheiro.
    • 1921 - Morre aos 48 anos em Glasgow, na Escócia.

    OBRAS

    A Paradox, 1895.

    A Pond, 1894.

    The Choice, 1909.

    Poster Glasgow Institute Of The Fine Arts, 1895.

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • RIESENER, Jean-Henri

  • RIESENER, Jean-Henri

    Johann Heinrich Riesener

    Jean Henri Riesener (1734 - 1806)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Ebanista

    OBRAS

    Commode, 1783

    Table Mécanique, 1781

    Armário de Jóias, 1787

    Secrétaire, 1783

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

  • GAILLARD, Eugène

  • GAILLARD, Eugène

    Eugène Gaillard

    Eugène Gaillard (1862 - 1933)

    8

    ATUAÇÕES

    ATUAÇÕES

    • Designer de Interiores
    • Designer de Móveis
    • Designer Têxtil

    CRONOLOGIA

    • 1862 - Nasce em Paris, França.
    • 1900 - É contratado por Siegfried Bing para decorar e ambientar seu pavilhão de Art Nouveau na Exposição Universal de 1900 em Paris, juntamente com Georges de Feure e Edward Colonna. É lá que Gaillard tem a primeira grande oportunidade de expor seus trabalhos.
    • 1901 - Co-funda a Société des Artistes Décorateurs, e passa a expor suas mobílias em seus salões.
    • 1903 - Deixa o atelier de Bing e cria sua própria firma.
    • 1906 - Publica seu manuscrito “À Propos du Mobilier”, sobre móveis
    • 1933 - Morre aos 71 anos em Paris, França.

    OBRAS

    Armário Art Nouveau, ca. 1900

    Cadeira de Nogueira e Couro, 1900.

    Poltrona Art Nouveau

    Cadeira Art Nouveau em Nogueira, 1900

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.

    ZANUSO, Marco

  • VAN DER LECK, Bart

  • VAN DER LECK, Bart

    Bart van der Leck (1876 - 1958)

    8

    ATUAÇÕES

    OBRAS

    Composição 1917 no. 4 (Saindo da Fábrica), 1917

    Natureza Morta (Tigela com Maçãs), 1921

    Camponesa com vaca, 1921
    © Kröller-Müller Museum

    Pequena árvore em flor II, 1921
    © Kröller-Müller Museum

    A respeito da utilização das imagens leia o tópico Direitos de Propriedade Intelectual na página Termos de Uso.